A reencarnação de Segismundo

        Em uma encarnação precedente do casal Adelino-Raquel, após uma paixão desvairada, Segismundo assassinou Adelino, e Raquel foi parar no prostíbulo. Desencarnaram, cada um por sua vez, sob intensa vibração de ódio. Entretanto, tempos depois, no plano espiritual, o casal prometeu receber Segismundo como filho.

        Então, para ajudar a resolver este conflito de outra existência, o instrutor espiritual Alexandre, juntamente com o espírito André Luiz, decidiram ir para casa de Adelino-Raquel, os futuros pais de Segismundo.  Na entrada da casa, eles se encontraram  com o espírito Herculano, que havia trazido Segismundo, para iniciar a aproximação dele com o casal.

        Ao adentrar a casa, observaram que o casal Adelino-Raquel estavam tomando a refeição da tarde com o seu filho primogênito, João. Não longe, acomodado numa cadeira de descanso, repousava Segismundo, visivelmente abatido.

        O instrutor , ao avistar Segismundo, o acolheu como pai; ouviu todas as suas queixas e com sábias palavras, pediu para que se acalmasse. Depois aproximou-se da mesa, juntamente com os outros, e percebeu que Adelino estava aflito e de pouca conversa com a esposa. O pensamento envenenado dele estava destruindo a substância da hereditariedade.

        Então, Alexandre aproximou-se ainda mais e deu um passe espiritual no pequeno Joãozinho para despertar-lhe o interesse sobre a conversa dos pais, para que, com suas perguntas pueris, conseguisse desfazer o mal-estar e melhorasse a atitude de Adelino e o clima de relacionamento do casal.

        O trabalho de Alexandre foi promissor. Profundamente, comovido com a atitude interessada do filho e o diálogo amoroso da esposa, Adelino despediu-se com uma delicadeza não habitual e prometeu voltar, à noite, mais cedo, para orar juntos ao deitar.

        Então, antes de dormir, conforme prometido, o casal se reuniu e seguiu, com grande atenção, a oração dominical proferida, com emotividade infantil, pelo pequenino João. Desta forma, melhorou o clima de preparação para aproximação de Segismundo com Adelino.

        Logo em seguida, Raquel e Adelino adormeceram e abandonaram os seus corpos físicos. Raquel foi ao encontro de sua avó materna, enquanto Adelino vagueava no quarto angustiado e espantadiço.

        Porém, de repente, Adelino identificou a presença do antigo adversário e apavorou-se ao ver Segismundo. Mas, Alexandre, ao aproximar-se dele, emanando raios de luz,  conseguiu acalmá-lo . Contido pelos raios magnéticos, foi possível convencê-lo de que Segismundo não lhe desejava mais nenhum mal e que estava em busca de seu perdão e acolhimento paternal.

        Comovido com as explicações de Alexandre, Adelino aceitou o pedido de perdão de Segismundo, dissipando, naquele momento, as pesadas nuvens de ódio que enodoava seu perispírito e escondia sua condição de espírito elevado e nobre.

        Satisfeitos com o trabalho da noite, Herculano e Alexandre, André  Luiz e Segismundo deixaram a casa de Adelino -Raquel, para retornar na semana seguinte para iniciar o serviço da reencarnação.

        Chegando a data prevista, André Luis e Alexandre foram para casa de Adelino-Raquel na véspera da ligação do espírito Segismundo com a matéria orgânica. Lá encontraram o Herculano e Segismundo, em companhia de Espíritos Construtores que iriam cooperar na sua formação fetal.

        O ambiente familiar continuava cercado de afeição. Alexandre examinava os mapas cromossômicos planejados de Adelino, com  a assistência de Espíritos Construtores.

        No entanto, ante a iminência da reencarnação, Segismundo ficou extenuado e abatido. Sentiu-se fraco e incapacitado e receava a ideia de novos fracassos no retorno à carne. Porém,  quando recebeu o incentivo dos amigos, ele se sentiu mais confortado, principalmente ante a promessa deles de que a colaboração continuaria, mesmo após encarnado.

        Antes de iniciar o processo de reencarnação, Segismundo, de olhar triste e vagueante , aguardava aflito, em uma pequena câmara de repouso, em seu futuro lar, o momento crucial de sua redução perispiritual. E, instantes depois, os Espíritos Construtores iniciaram o processo de magnetização do corpo perispiritual de Segismundo.

        Durante esse processo, a medida em que sua forma perispiritual era reduzida, ele ia perdendo a lucidez e parecia cada vez menos consciente.

        Assim sendo, Alexandre depositou Segismundo nos braços daquela que fora, quando encarnada, avó materna de Raquel, para que ela fosse portadora da entrega de Segismundo à sua neta.

        E, ante uma assembléia de espíritos,  Alexandre anunciou o momento sublime de entrega de Segismundo à sua futura mãe, sob o olhar vigilante de Adelino. O aposento conjugal estava cheio de flores de luz com o propósito de adornar os caminhos do recomeço de Segismundo.

        Após a prece de Adelino e sob os influxos de energias sublimes de Espíritos Superiores, Raquel, finalmente, recebeu o espírito de Segismundo dos braços de sua avó materna.

        Segismundo, em sua forma infantil, ligava-se fortemente à Raquel, tornando-se alma de sua alma e, logo, seria carne de sua carne.

        Naquela noite, após a união genésica de Adelino e Raquel, Alexandre analisou a corrida dos espermatozóides em direção ao óvulo e, após verificar as disposições cromossômicas dos milhões de espermatozóides, Alexandre, com seu potencial magnético, sintonizou aquele mais apto para a organização do corpo planejado de Segismundo.

        O espermatozóide magnetizado ao dispor de energia adicional sobre os demais, chegou primeiro ao alvo, rompeu  a cutícula e penetrou no óvulo, gastando pouco mais de quatro minutos para alcançar seu núcleo.

        E sob o influxo magnético dos Construtores Espirituais, a forma reduzida de Segismundo foi ajustada ao útero materno, terminando, assim , a operação inicial de ligação do processo reencarnatório.

        Então, André Luiz e seu orientador Alexandre deixaram a cidade do Rio e volitaram em direção à  colônia espiritual "Nosso Lar", onde viviam.

(Texto adaptado da FEB:  resumo baseado na história da reencarnação de Segismundo, do Cap.13, retirado do livro "Missionários da Luz", ditado pelo espírito André Luiz e  psicografado por Chico Xavier)