Para fraternidade

A disparidade flagrante entre a evolução do homem físico e do homem espiritual, é a causa de todas as angústias contemporâneas.

O progresso científico e industrial dos tempos modernos não encontra o necessário clima espiritual, dentro das atividades humanas, para afirmar os seus benefícios.

A eletricidade, o avião e a radiotelefonia eliminaram o sentido das distâncias, aproxi-mando a família terrestre.

As facilidades de transporte e de transmissão do pensamento apagaram as fronteiras e como essas reformas singulares não encontraram as legítimas expressões das conquistas mo-rais, contemplamos a arregimentação de todas as forças conservadoras receosas de surpresas inesperadas, no caminho das modificações e experiências perigosas.

As próprias democracias mais avançadas se organizam tornando-se arbitrárias, centrali-zado as fontes do poder.

O mundo, dia a dia, com as comodidades da civilização, torna-se cada vez menor e os chefes de governo são verdadeiros chefes de família, embora cada nacionalidade se constitua de milhões de almas, atendendo-se à nova ideologia dos Estados.

A realidade porém, é que as leis e os sistemas sociais terão de acompanhar o progresso de todos os povos.

Longe de qualquer regime feudalista, o homem seguirá o curso evolutivo de suas con-quistas, na Terra, caminhando para a perfeita solidariedade.

Não é nosso propósito, em falando da fraternidade, fazer a apologia das teorias igualitá-rias absolutas.

Toda igualdade, como toda verdade tem de se condicionar ao conceito relativo dos valo-res de cada personalidade, no quadro de suas aquisições próprias, dentro das lutas purificado-ras.

Só a obra cristã nos pode interessar, no amplo movimento de educação das almas e o Evangelho de Jesus não preconiza que os ricos do mundo se façam pobres e sim que todos os homens se façam ricos de conhecimento, porque somente nas aquisições de ordem moral descansa a verdadeira fortuna.

As nossas afirmativas vêm salientar a amarga situação do mundo que não se preparou devidamente para tão agigantadas expressões de progresso material.

Todo o planeta se organiza.

Há uma séria tendência de regresso aos processos da força, mas os discípulos do Divido Mestre devem considerar que só a Ele está afeta a direção do mundo.

As expressões evolutivas do muno atual, reclamam das nações os mais fortes laços fra-ternos e é para a solidariedade universal que a humanidade de hoje caminha, com todas as suas lutas e com todos os seus sacrifícios.

(Confia e serve. Espírito Emmanuel. Carlos Bacceli. Chico Xavier)