O terceiro mandamento

        Após participar do culto do evangelho no lar com sua família  e relembrar os dez mandamentos recebidos por Moisés,  Tiago ficou pensativo... Compreendia a importância de amar a Deus sobre todas as coisas, não pronunciar Seu nome em vão, honrar pai e mãe, não matar, não cometer adultério, não roubar, não dizer mentiras, não desejar a mulher do próximo, não ter inveja das coisas alheias, pois eram ensinamentos compreensíveis.  Entretanto, ele não entendia porque deveria santificar o dia de sábado.  Este dia da semana seria especial?

        Em cima da escrivaninha do seu quarto, havia uma das revistas espíritas de Allan Kardec, que tinha  emprestado recentemente de um amigo.  Lembrou-se de que antes de fazer a leitura de um trecho do livro "O Evangelho Segundo o Espiritismo", no culto do Evangelho no lar, deveria realizar uma prece para receber o auxílio dos bons espíritos.  Então seguindo estas mesmas orientações, resolveu  abrir uma página, ao acaso, da revista e ler o seguinte trecho:

        Os mandamentos de Deus recebidos por Moisés trazem o germe da moral cristã mais ampla, mas os comentários da Bíblia estreitavam o sentido, porque, se fosse posta em prática em toda a sua pureza, não teria sido então compreendida. Mas os dez mandamentos de Deus nem por isso deixaram de estabelecer-se como o brilhante frontispício, como o farol que deveria iluminar a Humanidade na rota que ela tinha a percorrer. Foi Moisés que abriu o caminho; Jesus continuou a obra; o Espiritismo a acabará. 

        O sábado é um dia consagrado?

        - Sim. O sábado é um dia consagrado ao repouso, à prece. É o emblema da felicidade eterna, a que aspiram todos os Espíritos e à qual eles só chegarão depois de se haverem aperfeiçoado pelo trabalho e se despojado, pelas encarnações, de todas as impurezas do coração humano.

        Que motivo, então, levou cada seita a consagrar um dia diferente?

        - Cada seita, é verdade, consagrou um dia diferente, mas isto não é um motivo de inconformação. Deus aceita as preces e as formas de cada religião, desde que os atos correspondam aos ensinos. Seja qual for a forma sob a qual Deus é invocado, a prece lhe é agradável, se a intenção for pura.(*)
        Depois desta última resposta, Tiago fez uma pausa na leitura, pois estava impressionado com as  palavras  daquele Espírito , percebeu que  era exatamente daquelas  explicações  que precisava.  E disse em voz alta: - Acredito que meu anjo da guarda tenha me inspirado a abrir nesta página.  E concluiu: Agora compreendo a importância da prece; vou escolher um dia da semana para orar por aqueles que sofrem e estudar o Evangelho, pois o Cristo disse, "Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus". O Evangelho é o alimento espiritual que nos fortalece para enfrentar os desafios da vida.  A prece e a leitura edificante  possibilitam a sintonia com os planos elevados...

        Tiago era um jovem inteligente, porém não percebeu que havia um espírito amigo iluminando sua mente para recordar o trecho do Evangelho de Cristo e ter uma compreensão mais ampla do  terceiro mandamento: Lembrai-vos de santificar o dia do sábado.

(Fabiana F. Freitas. Baseada na * Revista Espírita. Março de 1861. Ensinos e Dissertações Espíritas A lei de Moisés e a lei do Cristo. Mardoché R...Allan Kardec)