O céu

Pátria ditosa e linda, e onde o mal

Desaparece ao meigo olhar do Amor,

Que entre os seres do Além é sempre igual,

No mesmo anseio santo e superior!

 

 Lá não se vê traição e cada qual

 Urde ali sua auréola de esplendor,

 Doce Mansão de Paz, imaterial,

 Onde impera a bondade do Senhor!


  Porto de Salvação para quem crê

  Nessa Praia do Azul, que se antevê,

  Pelo poder da Fé, na provação;


  País dos Céus, aonde o pecador,

  Depois de bem sofrer aí a dor,

  Vai ali encontrar Consolação.

(Parnaso de Além-Túmulo . João de Deus. Psicografado por Chico Xavier)