Estudo da tentação

        Os problemas da alma surgiam no estudo, quando o aprendiz solicitou ao mentor dissesse algo, quanto à tentação.
        O interpelado considerou:
        — É preciso reconhecer que as raízes da tentação permanecem dentro de nós.
        — Como? — indagou o discípulo admirado.
        O instrutor, sem hesitar, esclareceu calmamente:
        — Oferece um prato de milho cru ao apetite de um homem e um prato repleto de brilhantes ao apetite de um cavalo e observa os resultados. O homem recusará o milho cru e o animal repelirá as pedras raras. Se trocares, porém, as referidas ofertas, ser-te-á fácil estudar o problema da tentação num e noutro. Compreendeste?
        O aluno respondeu afirmativamente com a cabeça e a aula continuou...
(Fé. Espírito Emmanuel. Chico Xavier/ Carlos A. Baccelli)

Passatempo Espírita © 2013 - 2021. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode