Dinâmica - Vida fácil ou difícil?

Objetivo: Perceber que ter uma vida fácil,  muitas vezes, induz o indivíduo a fazer escolhas que comprometem toda a sua existência,  e ter uma vida difícil, na maioria das vezes, auxilia a fazer escolhas que direcionam para um caminho edificante.
Participantes: Máximo 12 alunos.
Tempo Estimado: 35min.
Material: Frases.
Descrição: O Evangelizador deverá perguntar para cada aluno, individualmente, se ele gostaria de ter uma vida fácil ou difícil. Se o aluno responder que quer ter uma vida fácil, ele receberá uma frase com um exemplo deste tipo de vida. Se o aluno responder que quer ter uma vida difícil, ele receberá uma frase com um exemplo deste tipo de vida. Logo depois, todos deverão ler as frases recebidas diante da turma, porém, somente aqueles que receberam o exemplo de vida fácil, deverão dizer o que fariam para modificar a trajetória da sua existência para colher bons frutos (no resultado de suas ações), caso nascesse naquela condição. Além disso, o Evangelizador deverá explicar que as frases apresentadas são apenas exemplos fictícios, pois na realidade também existem pessoas que nascem com facilidades, e tornam as suas vidas úteis para si mesmo e para sociedade. Assim como, existem aquelas que nascem com dificuldades, e se revoltam, não querendo trabalhar de modo honesto.
Obs: Se os últimos alunos escolherem uma vida fácil e não houver mais frases com este tipo de exemplo para serem distribuídas, eles deverão receber as frases com exemplos de vida difícil e ouvir a seguinte explicação: " Você deverá aceitar este tipo de vida, é apenas uma brincadeira, mas na vida real, também nem sempre podemos escolher nossas provas e expiações. Segundo Allan Kardec, "As tribulações da vida podem ser impostas aos Espíritos endurecidos, ou demasiado ignorantes para fazerem uma escolha consciente, mas são livremente escolhidas e aceitas pelos Espíritos arrependidos, que querem reparar o mal que fizeram e tentar fazer melhor."  ( O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 5. Item  8 . Allan Kardec).

Exemplos de vida fácil:
- Nasci numa família rica, porém não aproveitei a oportunidade de estudo e não quis trabalhar. Resultado: Desperdicei o dinheiro herdado, não aprendi nada e nem fiz algo útil para sociedade.
- Nasci com um cérebro aperfeiçoado e uma inteligência acima da média, porém utilizei meu talento apenas para desenvolver jogos de videogame violentos. Resultado: Estes jogos influenciaram no comportamento de muitas crianças e adolescentes, pois se tornaram mais agressivos e adquiriram o vício de jogar.
- Nasci com uma beleza exuberante, porém decidi usar o meu corpo físico para ganhar dinheiro. Resultado: Causei muitas decepções amorosas e prejuízos para minha saúde.
- Nasci com plena saúde física, porém, ao longo da minha há vida, destrui o meu corpo com o consumo de bebidas alcoólicas e uso do cigarro. Resultado: Desencarnei antes da hora, devido a cirrose hepática e câncer no pulmão.
- Nasci numa família de artistas famosos, porém, decidi ganhar a fama cantando e escrevendo letras de músicas que incentivam a sensualidade e o materialismo. Resultado:  Incentivei crianças, desde cedo, a valorizar o corpo de maneira inadequada e contribui para pobreza cultural.
- Nasci numa família com muito poder, porém aproveitei a oportunidade para ganhar um cargo político, para adquirir dinheiro com o desvio dos recursos públicos. Resultado: Prejudiquei muitos indivíduos que precisavam dos recursos desviados da saúde pública.

Exemplos de uma vida difícil:
- Nasci na extrema pobreza da África, e dividia o pouco alimento que tinha com os meus familiares e vizinhos. Resultado: Aprendi a ter empatia e ser solidário com os outros.
- Nasci com colite, uma doença intestinal inflamatória, e resolvi seguir uma dieta alimentar, que tinha que evitar frituras, açúcar e alimentos industrializados para diminuir as crises. Resultado: Aprendi a reeducar a minha alimentação e valorizar a minha saúde.
- Nasci em uma família, onde perderia a minha mãe aos 5 anos de idade, e por causa disso, quando adulto resolvi trabalhar num orfanato. Resultado: Aprendi a valorizar a minha família, e  consolar crianças abandonadas no orfanato.
- Nasci sem os braços, mas consegui desenvolver habilidades com os pés, inclusive pintar quadros com eles. Resultado: Apesar das limitações físicas, aproveitei o tempo para estudar, pintar e fazer palestras motivacionais, para incentivar a  valorização da vida.
- Nasci numa família em que meus pais eram bastante rígidos, e por causa disso sofri alguns castigos, não recebia tudo o que pedia e além disso, tinha que ajudar nas tarefas domésticas. Resultado: Tornei-me uma pessoa responsável, desde os 14 anos comecei a trabalhar para adquirir o meu próprio dinheiro e ajudar meus pais e irmãos menores.
- Nasci numa aldeia indígena, e desde pequeno aprendi a fazer artesanato, plantar, pescar e caçar para comer.  Resultado: Aprendi a valorizar a natureza e preservá-la, pois através dela todos conseguem adquirir o alimento para sobreviver.
Comentário: Chico Xavier disse: "Agradeço todas as dificuldades que enfrentei; não fosse por elas, eu não teria saído do lugar...As facilidades nos impedem de caminhar. Mesmo as críticas nos auxiliam muito. "(O Evangelho de Chico Xavier. Item 166. Carlos A. Baccelli) Por isso Jesus Cristo havia feito a seguinte recomendação: "Se a tua mão te escandalizar, corta-a; melhor é para ti entrares na vida aleijado do que, tendo duas mãos, ires para o inferno..." (Marcos 9:43/ Mateus 5:30)

Passatempo Espírita © 2013 - 2021. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode