Dinâmica - Stop (Saúde integral)

Objetivo: Lembrar os nomes dos elementos que fazem bem  para o nosso corpo físico e para o espírito , proporcionando uma saúde integral, através do jogo de conhecimentos gerais chamado Stop (ou adedonha).
Participantes: Indefinido.
Tempo Estimado: Indeterminado.
Material: tabela incompleta (imprimir em papel A4) , canetas, e calculadora.
Descrição: Para jogar Stop se desenha uma tabela com alguns tópicos numa folha de papel para cada jogador. Cada coluna corresponde a um tema: Alimentos saúdaveis, Bons sentimentos ou atitudes, Produtos de higiene ou limpeza, Esportes, Bons livros ou filmes. O Evangelizador deverá sortear uma letra do alfabeto. O primeiro que preencher todas as colunas com as palavras que iniciam com aquela letra sorteada, deverá falar “stop” para que os colegas parem de escrever. É importante conciliar a velocidade com os acertos, pois não adianta ser o mais rápido e ter poucas respostas corretas. Se no momento da conferência,  os alunos forem acertando, marca-se 2 pontos para cada resposta certa. No entanto, se alguém escreveu uma mesma palavra que o outro jogador, marcará somente 1 ponto, quem errou ou não escreveu nada, não receberá ponto, marcará 0. Somam-se no final da linha quantos pontos marcou.  Vence aquele que somar mais pontos no total.
Obs.: Pode-se estipular um tempo, por exemplo, três minutos para escrever e quem estiver marcando o tempo grita ‘Stop’ e todos param de escrever.

Comentário: No livro '' Conduta Espírita'', o Espírito André Luiz, o médico que cometeu o suicídio indireto, nos traz algumas orientações de como devemos cuidar do nosso corpo físico:
''Cultivar a higiene pessoal, sustentando o instrumento físico qual se ele fosse viver eternamente, preservando-se, assim, contra o suicídio indireto.
(...) Precatar-se contra tóxicos, narcóticos, alcoólicos, e contra o uso demasiado de drogas que viciem a composição fisiológica natural do organismo.
Existem venenos que agem gota a gota.
Conduzir-se de modo a não exceder-se em atitudes superiores à própria resistência, nem confiar- se a intempestivas manifestações emocionais, que criam calamitosas depressões.
O abuso das energias corpóreas também provoca suicídio lento.
(...) Fugir de alimentar-se em excesso e evitar a ingestão sistemática de condimentos e excitantes, buscando tomar as refeições com calma e serenidade.
Grande número de criaturas humanas deixa prematuramente o Plano Terrestre pelos erros do estômago.
Sempre que lhe seja possível, respirar o ar livre, tomar banhos de água pura e receber o sol farto, vestindo-se com decência e limpeza, sem, contudo, prender-se à adoração do próprio corpo.
Critério e moderação garantem o equilíbrio e o bem-estar.
Por motivo algum, desprezar o vaso corpóreo de que dispõe, por mais torturado que ele seja.
Na Terra, cada Espírito recebe o corpo de que precisa. ''(Conduta Espírita. Cap. 34 - Perante o corpo. Psicografado por Waldo Vieira)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode