Dinâmica - Será a Providência Divina?

Objetivo: Perceber como a Providência Divina age em diversas situações da nossa vida.
Participantes: Indefinido.
Tempo Estimado: 30  min.
Material: texto, lousa e giz.
Descrição: O Evangelizador deverá ler um texto que conta uma história  real de uma mulher que deu a luz à gêmeos em uma calçada da rua e, logo em seguida, deverá fazer a seguinte pergunta para cada aluno: Será uma coincidência os dois médicos (um cirurgião e um obstetra) passarem pelo local, no momento em que a grávida estava em trabalho de parto? Ou foi a Providência Divina, isto é, o auxílio de Deus? (Divida a lousa em 2 colunas: Coincidência / Providência Divina  e anote os nomes dos alunos , conforme suas respostas). Para àqueles que responderam Providência Divina,faça a seguinte pergunta: Como Deus envia o auxílio?  ( Se responder através da influência dos Espíritos Protetores, anote um ponto ao lado do nome do aluno) Depois, faça outra pergunta para aqueles que acertaram: Neste caso, os Espíritos Protetores, provavelmente, prepararam o socorro de última hora ou com antecedência? (Se responder com antecedência, anote mais um ponto ao lado do nome do aluno). Sendo assim, aqueles que  ganharam mais pontos, serão os vencedores.  Explicação: No caso da mulher grávida, os Espíritos Protetores já sabiam que ela entraria em trabalho de parto, portanto, é provável que agiram com antecedência para procurar e inspirar os médicos para passarem naquele local, caso contrário, não teriam tempo hábil para encontrá-los e socorrê-la.  
Obs.: Se nenhum dos alunos acertar a resposta da pergunta, poderá fazer a(s) pergunta(s) seguinte(s).


Texto:
No dia 11 de Dezembro de 2021, o G1 ,o portal de notícias da Globo,  fez o seguinte relato: Uma mulher de 37 anos que deu à luz gêmeos em uma calçada no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa, na sexta-feira (10), entrou em trabalho de parto quando estava na garupa de uma motocicleta. O relato foi feito por Andreza Nascimento à equipe médica do Instituto Cândida Vargas, para onde ela foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) junto com um dos bebês, o outro acabou nascendo morto.
Andreza tinha saído da cidade de Pedras de Fogo, onde mora, para resolver assuntos pessoais em João Pessoa. Ela tinha saído do bairro do Altiplano, de passageira em uma moto, quando começou a sentir fortes dores, entrando em trabalho de parto, e pediu que o condutor parasse. Na calçada, na Avenida Cairú, no bairro do Cabo Branco, ela começou a ter os bebês .Coincidentemente, dois médicos passavam pela rua, incluindo um cirurgião e um obstetra.
"Eles fizeram todo o trabalho de parto e auxiliaram ela e os bebês. Segundo o médico que me entregou o bebê que sobreviveu, o outro já nasceu morto, sem sinais nenhum. Ele tentou reanimar por bastante tempo, mas não conseguiu. Já o segundo bebê estava chorando, mas estável e com os olhos abertos. Pequenininho, por ser prematuro, mas saudável", explicou a médica do Samu, Mirele Carvalho.
Após o parto, o Samu levou a mulher e o bebê sobrevivente para o Instituto Cândida Vargas, onde passaram por procedimentos padrões. Este é o 10º filho da mulher. (Fonte: https://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2021/12/11/mulher-que-deu-a-luz-gemeos-em-calcada-entrou-em-trabalho-de-parto-quando-estava-em-moto.ghtml)


Comentário: Allan Kardec fez perguntas semelhantes aos Espíritos Superiores, vejamos:
Exercem os Espíritos alguma influência nos acontecimentos da vida?
“Certamente, pois que vos aconselham.”
a) - Exercem essa influência por outra forma que não apenas pelos pensamentos que sugerem, isto é, têm ação direta sobre o cumprimento das coisas?
“Sim, mas nunca atuam fora das leis da Natureza.”
Imaginamos erradamente que aos Espíritos só caiba manifestar sua ação por fenômenos extraordinários. Quiséramos que nos viessem auxiliar por meio de milagres e os figuramos sempre armados de uma varinha mágica. Por não ser assim é que oculta nos parece a intervenção que têm nas coisas deste mundo e muito natural o que se executa com o concurso deles.
Assim é que, provocado, por exemplo, o encontro de duas pessoas, que suporão encontrar-se por acaso; inspirando a alguém a idéia de passar por determinado lugar; chamando-lhe a atenção para certo ponto, se disso resulta o que tenham em vista, eles obram de tal maneira que o homem, crente de que obedece a um impulso próprio, conserva sempre o seu livre-arbítrio. (O Livro dos Espíritos.  525. Allan Kardec)
Há casos, como num  perigo iminente, em que a assistência deve ser imediata. Como pode ela chegar em tempo hábil, se é preciso esperar a boa vontade de um homem e se essa boa vontade está ausente, por força do livre-arbítrio?
Não deveis esquecer que os anjos de guarda, os Espíritos protetores, cuja missão é velar pelos que lhes são confiados, os seguem, por assim dizer, passo a passo. Eles não lhes podem evitar as apreensões dos  perigos que fazem parte de suas provações, mas se as consequências do  perigo  podem ser evitadas, como tudo previram com antecedência, não esperaram o último momento para preparar o socorro. Se por vezes se dirigem a homens de má vontade, é com vistas a procurar despertar neles os bons sentimentos, mas não contam com eles.  Quando, numa situação crítica, uma pessoa aparece, como que a propósito, para vos assistir e exclamais: "É a Providência que a envia", dizeis uma verdade maior do que por vezes supondes. (Revista Espírita.  Maio de 1866. Aquiescência à prece. Allan Kardec)
(Baseada no Livro dos Espíritos  Questão 525. Allan Kardec e na  Revista Espírita. Maio de 1866. Aquiescência à prece. Allan Kardec)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode