Dinâmica - Resistir a tentação

Objetivo: Pensar em alguns motivos para resistir as tentações do mal.
Participantes: Máximo 14 alunos.
Tempo Estimado: 15min.
Material: Caixa de papelão, frases incompletas (dobradas em forma de bilhetes).  
Descrição: Os alunos deverão ficar sentados em roda e cada um deverá pegar uma frase incompleta da caixa, que se refere a uma tentação. Então, no momento em que pegar a frase, deverá fazer a leitura dela em voz alta e completá-la dizendo o motivo pelo qual resistiu a tentação. Por exemplo:  Quando estava na praia,  sofri a tentação de ir para o fundo do mar, mas...desisti por causa do risco de afogamento. Caso o aluno não consiga completar a frase ou faça de forma inadequada, deverá sair da roda. Entretanto, poderá retornar no final da brincadeira, se quiser tentar completar a frase de maneira correta.  
Frases incompletas:
Quando estava fazendo a prova, sofri a tentação de olhar para o lado e colar, mas...
Quando eu vi uma garrafa de cerveja na geladeira, sofri a tentação de consumir a bebida, mas...
Quando vi um celular em cima do balcão da loja e percebi que ninguém estava por perto, sofri a tentação de roubá-lo, mas...
Quando recebi uma advertência da professora, sofri a tentação de mentir e não contar a verdade para os meus pais, mas...
Quando recebi uma ofensa de um colega, sofri a tentação de responder com um palavrão, mas...
Quando minha mãe pediu para eu estudar, sofri a tentação de jogar videogame, mas...
Quando ouvir uma fofoca sobre os vizinhos, sofri a tentação de espalhar o boato para meus amigos, mas...
Quando conheci uma linda garota numa festa, sofri a tentação de trair a minha namorada, mas...
Quando comecei a ganhar muito dinheiro, sofri a tentação de acumular cada vez mais e não dividir com ninguém, mas...
Quando vi os meus meus colegas de escola fumarem maconha, sofri a tentação de experimentar, mas...
Quando vi um vendedor oferecer um CD pirata com um valor mais barato que o original, sofri a tentação de comprá-lo, mas...
Quando meu irmão puxou o meu cabelo, sofri a tentação de socá-lo, mas...
Quando ganhei uma caixa de bombom de chocolate, sofri a tentação da gula, mas...

Comentário: Somos tentados pela forças exteriores da vida, segundo as nossas necessidades de purificação interna.  Isso equivale a dizer que cada criatura sofre a tentação, conforme a natureza que lhe é própria. (...) Espíritos entregues à usura e à crueldade, em muitas circunstâncias, ressurgem no berço de ouro, experimentando, de novo, a tentação da sovinice e do orgulho de modo a superá-los e almas cristalizadas na revolta e na indisciplina quase sempre reaparecem nos lares empobrecidos, atravessando novamente a tentação do desespero e da delinquência para vencê-los suficientemente.  Reunimo-nos através da família consanguínea, muitas vezes, com as nossas aversões mais profundas, para transformá-las em amor puro, ao preço de perdão e serviço, devotamento e renúncia, e, em todos os quadros da luta humana, somos defrontados por rudes provas que nos falam de perto às próprias necessidades, a fim de que, na sublime vitória sobre nós mesmos, saibamos buscar os cimos da vida.
(Confia e segue . Espírito Emmanuel.  Psicografado por Chico Xavier)
(Baseada no livro: Confia e segue . Tentação. Espírito Emmanuel.  Psicografado por Chico Xavier)

Passatempo Espírita © 2013 - 2021. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode