Dinâmica - Reflexões sobre as críticas

Objetivo: Refletir sobre o que devemos pensar antes de fazer uma crítica ou após receber uma crítica.  
Participantes: Máximo 16 alunos.
Tempo Estimado: 40 min.
Material: envelopes , caneta preta (para escrever as perguntas), respostas (imprimir em papel A4), tesoura.
Descrição: O Evangelizador deverá, previamente, escrever as perguntas no verso dos envelopes e colocar um papel com uma resposta escrita dentro de cada um deles, que não seja correspondente a sua pergunta. Na sala de aula , o Evangelizador deverá fazer o seguinte comentário: Em todo trabalho que realizamos , seja voluntário ou remunerado, estaremos sujeitos a receber críticas, pois todos nós possuímos imperfeições. Num grupo espírita, por exemplo, poderemos ouvir as seguintes críticas dos companheiros com relação ao trabalho executado:
 — Por que tanta lentidão nos detalhes?
 — É impossível não estejam vendo as falhas com que se mostram...
 — Aquele cooperador é um desastre...
 — Não se compreende uma realização assim tão elevada em mãos tão incompetentes.
 — Não consigo colaborar com gente tão despreparada...
 — Tudo cairá sobre a turma irresponsável!
 — Estão todos errados...
  — Aguardemos o fracasso final...(1)
Entretanto, Chico Xavier faz a seguinte reflexão: "Se somos criticados, respondemos com melindre e paramos de trabalhar; se criticamos, criamos problemas para os companheiros..."(2) Como devemos então lidar com estas críticas ?
Neste momento, entregue um envelope para cada aluno e peça para ler a pergunta e o comentário dentro do envelope em silêncio. Explique que a frase que está dentro do envelope não é a resposta para sua pergunta, portanto, ele deverá ler a sua pergunta em voz alta diante da turma, respondê-la e depois encontrar quem está com a sua resposta, para poder conferir se fez a explicação correta. Portanto, após dar a sua explicação, o outro colega que estiver com a sua resposta, deverá levantar a mão, ler a frase e depois trocá-la com ele. Logo em seguida, os demais deverão fazer o mesmo procedimento, seguindo a ordem numérica, até encontrar todas as respostas.
Obs.(1): Frases retiradas da mensagem " Trabalho e crítica" do livro " Convivência" , ditado pelo Espírito Emmanuel,  psicografado por Chico Xavier.
Obs.(2): O Evangelho de Chico Xavier. Item 303. Chico Xavier/ Carlos A. Baccelli.

1. A crítica dos outros sempre irá nos trazer prejuízos?  Por quê?
Não. "A crítica dos outros só poderá trazer-lhe prejuízo se você consentir." (Livro: Sinal verde. Antagonistas. Espírito André Luiz. Psicografado por Chico Xavier)

2. Se todos comentem erros, é verdade que ninguém tem o direito de repreender o seu próximo? Por quê?
Não. "Certamente que não é essa a conclusão a tirar-se, porquanto cada um de vós deve trabalhar pelo progresso de todos e, sobretudo, daqueles cuja tutela vos foi confiada. Mas, por isso mesmo, deveis faze-lo com moderação, para um fim útil, e não, como as mais das vezes, pelo prazer de denegrir. Neste último caso, a repreensão é uma maldade; no primeiro, é um dever que a caridade manda seja cumprido com todo o cuidado possível. "( Livro: O Evangelho Segundo Espiritismo. Cap. 10. Item 19. São Luís/Allan Kardec. )

3. Após receber uma crítica, devemos analisar se merecemos recebê-la? Por quê?
Sim. Segundo o Espírito Emmanuel, "Diante de críticas recebidas, observa até que ponto são verídicas e aceitáveis, para que venhamos a retificar em nós aquilo que nos desagrada nos outros." (Livro: Calma. Intrigas e acusações. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)

4. É recomendável dar uma  resposta àquele que nos fez uma crítica destrutiva ?  Por quê?
Não. "Silencia ante quaisquer palavras agressivas que te forem dirigidas, onde estejas, e segue adiante, buscando o endereço das próprias obrigações. " (Livro: Atenção. Espírito Emmanuel. Abençoa e passa. Psicografado por Chico Xavier)

5. Devemos abandonar o serviço após receber uma dura crítica do companheiro? Por quê?
Não. "Diante da tarefa que se te reserva, no levantamento do bem comum, é justo respeitar o que os outros dizem, no campo da crítica; entretanto, é forçoso não paralisar o serviço e nem prejudicar o serviço, em virtude daquilo que os outros possam dizer. Guarde a consciência tranquila e segue adiante."(Livro: Coragem. Crítica e nós. Espírito Emmanuel.  Psicografado por Chico Xavier)

6. É necessário refletir se sabemos utilizar devidamente as palavras para corrigir alguém ? Por quê?
Sim. Segundo o Espírito André Luiz, é importante "deduzir, pelo estudo de nós próprios, se possuímos suficientes recursos para corrigir sem ofender". (Livro: Passos da vida. Dez sugestões. Espírito André Luiz. Psicografado por Chico Xavier)

7. Antes de fazer uma crítica é importante refletir como gostaríamos de ser tratados se tivéssemos cometido o mesmo erro? Por quê?
Sim. Jesus disse: "Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles; porque esta é a Lei e os Profetas." (Mateus 7:12)

8. É importante se colocar no lugar do outro antes de fazer uma crítica? Por quê?
Sim. De acordo com o Espírito André Luiz, devemos "colocar-nos no lugar da pessoa acusada, pesquisando no íntimo quais seriam as nossas reações nas mesmas circunstâncias." (Livro: Passos da vida. Dez sugestões. Espírito André Luiz. Psicografado por Chico Xavier)

9. Devemos analisar o esforço nobre do indivíduo antes de fazer uma crítica? Por quê?
Sim. O Espírito André Luiz recomenda: "Irmãos, sempre que chamados à crítica, respeitemos o esforço nobre dos semelhantes.  Para construir, são necessários amor e trabalho, estudo e competência, compreensão e serenidade, disciplina e devotamento. Para destruir, porém, basta o golpe." (Livro: Ideal Espírita. Construir. Espírito André Luiz.  Psicografado por Chico Xavier)

10. Devemos analisar se estamos fazendo um trabalho melhor do que aquele que estamos criticando? Por quê?
Sim. "Toda vez que criticamos alguém, estamos moralmente na obrigação de fazer melhor que esse alguém a tarefa em pauta." (Livro: Sinal verde. Temas da crítica. Espírito André Luiz. Psicografado por Chico Xavier)

11. Devemos analisar se fizemos o possível para evitar que o companheiro cometesse o erro ? Por quê?
Sim. O Espírito André Luiz recomenda que devemos, "perguntar a nós mesmos o que já fizemos, em favor da criatura em dificuldade para que ela não descesse de nível." (Livro: Passos da vida. Dez sugestões. Espírito André Luiz. Psicografado por Chico Xavier)

12. Quando fizermos uma crítica devemos apenas mostrar o erro para o nosso companheiro? Por quê?
Não. "A melhor crítica é aquela que se expressa mostrando como se deve fazer. "(Livro: Companheiro. Na visão do mundo. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)

13. As críticas e dificuldades da vida podem nos ajudar a ser uma pessoa melhor? Por quê?  
Sim. Certa vez, Chico Xavier disse: " Agradeço todas as dificuldades que enfrentei; não fosse por elas, eu não teria saído do lugar...As facilidades nos impedem de caminhar.   Mesmo as críticas nos auxiliam muito. Emmanuel sempre me ensinou assim: — “Chico, se as críticas dirigidas a você são verdadeiras, não reclame; se não são, não ligue para elas...” (Livro: O Evangelho de Chico Xavier. Item 166. Dificuldades e críticas. Chico Xavier/ Carlos A. Baccelli)

14. Se alguém cometeu um erro contra você é recomendável corrigí-lo em particular? Por quê?
Sim. Jesus disse: "Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre-lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão. "(Mateus 18:15)

15. Quando vemos um erro do nosso companheiro, devemos lançar a verdade na cara dele ? Por quê?
Não. Certa vez, Chico Xavier disse: (...)Sou adepto da verdade, mas acho que a verdade não deve ser lançada na cara de ninguém... Jesus silenciou diante de Pilatos. Naquelas circunstâncias, adiantaria dizer alguma coisa?! Graças a Deus, nunca me prevaleci da verdade para humilhar alguém. A verdade que esmaga está destituída de Amor. Deus não age assim... A verdade só deve ser dita quando possa servir de alavanca para reerguer quem se encontra no chão.  (Livro: O Evangelho de Chico Xavier. Item 19 e 106. Chico Xavier/ Carlos A. Baccelli)

16. É importante evitar fazer críticas aos outros? Por quê?
Sim. "Tanto quanto puderes, não participes de boatos ou de julgamentos precipitados, em torno de situações e pessoas. (...)Lembra-te: o morrão aceso é capaz de gerar incêndios calamitosos e, às vezes, num gesto infeliz de nossa parte, pode suscitar nos outros as piores reações de vandalismo e destruição. " (Livro: Atenção. Espírito Emmanuel. Abençoa e passa. Psicografado por Chico Xavier).
Comentário final: O Espírito André Luiz nos faz a seguinte recomendação: "Se você está na hora de criticar alguém, pense um pouco, antes de iniciar. (...) Ainda que você esteja diante daqueles que se mostram plenamente mergulhados na loucura ou na delinquência, fale no bem e fuja da crítica destrutiva, porque a sua reprovação não fará o serviço dos médicos e dos juízes indicados para socorrê-los, e, mesmo que a sua opinião seja austera e condenatória, nisso ou naquilo, você não pode olvidar que a opinião de Deus, Pai de nós todos, pode ser diferente. "(O Espírito da Verdade. Crítica. Espírito André Luiz.  Psicografado por Chico Xavier)
O Espírito Emmanuel adverte: "Ao invés de criticar, procura o lado melhor das criaturas e das ocorrências, de modo a construíres o bem, onde estiveres. " (Atenção. Espírito Emmanuel. Abençoa e passa. Psicografado por Chico Xavier).
Segundo Chico Xavier, "  Não devemos ter palavras de azedume contra ninguém.     Quantos vivem enganados quanto aos seus próprios valores!... Estamos, todos, muito longe de ser aquilo que precisamos ser.   Os espíritas devem constituir uma única e mesma família, respeitando os que pensam e os que não pensam conforme pensam." (O Evangelho de Chico Xavier. Item 173. Chico Xavier/Carloss A. Baccelli)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode