Dinâmica - Parábola dos dois filhos

Objetivo: Perceber que devemos realizar as tarefas agradáveis e desagradáveis, pois assim estaremos cumprindo o nosso dever.  
Participantes: Indefinido.   
Tempo Estimado:  35 min.
Material: 1/2 Papel sulfite (conforme a quantidade de alunos), lápis de escrever, borracha e apontador
Descrição: Antes de contar a Parábola dos dois filhos, o Evangelizador deverá entregar 1/2 folha de papel e pedir para o aluno escrever 4 tarefas da sua vida que:
• 1) Gosta e faz:
• 2) Gosta e não faz:
• 3) Não gosta e faz:
• 4) Não gosta e não faz:
Por exemplo:  1) Gosta e faz: desenhar.  2) Gosta e não faz: cantar. 3) Não gosta e faz: estudar matemática.  4) Não gosta e não faz: limpar a casa.
Depois cada um deverá ler o que escreveu diante da turma e, logo em seguida, o Evangelizador deverá fazer as seguintes reflexões: Será que devemos procurar fazer somente as tarefas que gostamos? Por que nem sempre podemos fazer as tarefas que gostamos?  Será que é importante fazer as tarefas que não gostamos ? Será que deixando de fazer algo que não gosto estou descumprindo um dever? (Aguarde as respostas)
Vou lhes contar uma Parábola de Jesus que poderá esclarecer estas dúvidas, chama-se a Parábola dos dois filhos (Leia: Mateus 21:28-31)
Depois faça as seguintes perguntas: Qual dos dois filhos cumpriu o dever e fez a vontade do pai, que representa Deus? O primeiro que respondeu com educação, dizendo que iria trabalhar na vinha, mas não foi? Ou o segundo que respondeu de forma malcriada, que não iria, porém depois se arrependeu e foi trabalhar? (Aguarde as respostas). Com certeza, o segundo filho.
Comentário final: " Fazer a vontade de Deus não é praticar meras formalidades ritualísticas, permanecer em constante estado de contemplação beatifica ou bater no peito como fervoroso adepto religioso. Não é também proferir orações, ou ladainhas, prolongadas e repetidas, praticar jejuns e abstinências.
Fazer a vontade do Pai é amar a Deus sobre todas as coisas, em Espírito e verdade; amar o próximo como a si mesmo, praticando a verdadeira lei do amor, que consiste em dar sem esperar recompensas..."(As maravilhosas parábolas de Jesus.  Paulo Alves Godoy)
E o que é o dever? "Dever é a série de lições a que fomos chamados pela Eterna Sabedoria no livro da vida, de cujo aprendizado dependerá sempre o nosso avanço para a Infinita Luz.
Superficialmente, por vezes, é uma coleção de serviços menos agradáveis, induzindo-nos a pequeninas renúncias, contudo, esses serviços são vínculos espirituais que nos sustentam a ligação com a Paternidade de Deus — de Deus, que através da Lei que nos rege — no-los traça como obrigações beneméritas e providenciais ao nosso próprio aperfeiçoamento." (Tocando o barco.  Cap. 13. Espírito Emmanuel.  Psicografado por Chico Xavier)
Portanto, o Espírito André Luiz nos faz a seguinte recomendação: " Cumpra os deveres desagradáveis.
Buscar apenas o nosso deleite é comodismo crônico. "(Estude e viva. Sentenças da vida. Espírito André Luiz.  Psicografado por Chico Xavier)
Segundo o Espírito Emmanuel,  "(...)  a obrigação corretamente cumprida, ainda que nos custe o máximo sacrifício, é a oração mais nobre que nos granjeia a dignidade entre os homens e o respeito a nós mesmos por traçar-nos seguro caminho à fiel comunhão com Deus. "(Inspiração. Ação e adoração.Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)
(Baseada na dinâmica " Curtograma" da apostila Despert RH : www.despertrh.com.br e na Bíblia: Mateus 21:28-31)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode