Dinâmica - Nem todos que dizem: Senhor, Senhor! entrarão no Reino dos Céus

Objetivo: Saber identificar as intenções ocultas por detrás de cada frase dita por religiosos e descobrir qual deles possui uma verdadeira intenção.

Participantes: Indefinido.

Tempo Estimado: 10 min.

Material: Imagens (imprimir em A4), caneta, cola bastão, tesouras, régua e cartolina (60cmx48cm).

Descrição: O Evangelizador deverá dividir a cartolina em cinco partes iguais(12cmx48cm) e colar (com cola bastão) cinco homens orando no meio de cada uma delas. Depois deverá distribuir para cada evangelizando uma tesoura , uma caneta e uma folha de sulfite com cinco intenções distintas,informando que apenas uma delas é verdadeira.  O aluno deverá escrever o seu nome nos locais indicados e recortar e colar as intenções na cartolina que considera correspondentes as orações ditas pelos homens . Depois o Evangelizador deverá anotar o nome de cada aluno na lousa e verficar quantos acertaram as intenções daqueles homens e colocar a pontuação de cada um (obs.:um acerto valerá um ponto). Entretanto, aquele que acertar a intenção verdadeira, ganhará cinco pontos. Após contabilizar os pontos, o Evangelizador deverá dizer aos alunos que na realidade só valerá a pontuação daqueles que encontraram o homem com a intenção verdadeira, pois as demais ações realizadas com segundas intenções não tem valor nenhum para Jesus.

Frases e intenções:

1.Senhor, Senhor! curei muitas pessoas em seu nome. Intenção: aumentar o seu prestígio e tornar-se famoso.

2.Senhor, Senhor!ensinei a palavra de Deus para muitos, conforme as escrituras sagradas. Intenção: aumentar o número de adeptos para sua igreja.

3. Senhor, Senhor ! Todos os dias fiz longas orações para aqueles que estavam doentes. Intenção: aumentar o seu domínio e poder sobre o povo.

4. Senhor, Senhor! expulsei maus espíritos em Seu nome. Intenção verdadeira: libertá-los do sofrimento.

5. Senhor, Senhor! cobrei o dízimo e distribuí alimentos para os pobres e viúvas desamparadas. Intenção: aumentar arrecadação de dinheiro para uso pessoal.

Obs.(4): O homem pode curar, orar, ensinar a palavra de Deus e doar alimentos para os pobres, mas para conseguir afastar os maus espíritos é necessário ter intenção verdadeira. Se o religioso não tiver autoridade moral e prece verdadeira nos lábios,  não conseguirá ajudar aquele que está sofrendo com a obsessão. Segundo Allan Kardec, "  A prece fervorosa e os esforços sérios por se melhorar são os únicos meios de afastar os maus Espíritos, que reconhecem seus mestres naqueles que praticam o bem, ao passo que as fórmulas lhes provocam o riso. A cólera e a impaciência os excitam. É preciso cansá-los, mostrando-se mais pacientes do que eles. Por vezes, entretanto, acontece que a subjugação atinge o ponto de paralisar a vontade do obsedado, e que deste não se pode esperar nenhum concurso valioso. É sobretudo então que a intervenção de terceiros se torna necessária, quer pela prece, quer pela ação magnética. Mas o poder dessa intervenção também depende do ascendente moral que o interventor possa ter sobre os Espíritos, porque, se não valerem mais, sua ação será estéril."(Revista Espírita. Dezembro de 1862.Estudos sobre os possessos de Morzine. Causas da obsessão e meios de combatê-la. Allan Kardec )

Comentário: Não são os rótulos religiosos que abrem as portas dos planos felizes do Universo, nem tampouco as palavras piedosas que se pronunciam, nem as obras que se praticam, quando são o orgulho ou a hipocrisia que as ditam ou inspiram. Inimigo da hipocrisia e do orgulho, tendo combatido acerrimamente estes dois vícios da alma, principais obstáculos à perfeição, Jesus coloca na categoria de obras da iniqüidade mesmo as boas obras quando praticadas sob a capa destas duas imperfeições. E a vontade do Pai é que não sejamos nem hipócritas nem orgulhosos, praticando o bem pelo bem, sem outro qualquer motivo oculto. (O Evangelho dos Humildes. Cap. 7. Eiseu Rigonatti)

(Baseada na Bíblia: Mateus 7:21-23 e no livro: O Evangelho dos Humildes. Cap. 7. Eiseu Rigonatti)