Dinâmica - Missão dos discípulos de Jesus

Objetivo: Compreender que a missão de cada discípulo de Jesus é amar o próximo e instruir-se para auxiliar na melhoria moral da humanidade, e, principalmente, na  iluminação de si mesmo.
Participantes: Indefinido.
Tempo Estimado: 15 min.
Material:  texto codificado (Marcos 16:15) e espaço para a transcrição (imprimir em papel A4), lápis de escrever e borracha.
Descrição: O Evangelizador deverá distribuir para cada aluno uma folha (pode ser metade da folha A4) com o texto codificado, e pedir, silenciosamente, para tentar decifrá-lo e transcrevê-lo no espaço reservado abaixo, na mesma folha.

Texto codificado:
 “ J3J5S D1553-LH3S: 1D3 P0R 70D0 0 M6ND0, PR3G41 0 3V4NG3LH9 4 70D4 CR147UR4".

Texto decodificado:

"Jesus disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o Evangelho a toda criatura". (Marcos 16:15) 

É provável que todos consigam “decodificar” a mensagem. Após conferir se todos conseguiram compreender, o Evangelizador realizará a leitura do referido trecho (Marcos 16:15), e logo em seguida fará o seguinte comentário: O nosso cérebro pode compreender com certa facilidade e quase automaticamente o conteúdo desta mensagem. Mas, e o nosso coração? Quando vamos compreender que a ordem do “Ide” dada por Jesus aos apóstolos neste versículo, é também uma recomendação para cada um de nós? Será que somente eles tinham  esta missão?  Em que consiste a missão dos Espíritos encarnados?
Os Espíritos superiores deram a seguinte resposta: “Em instruir os homens, em lhes auxiliar o progresso; em lhes melhorar as instituições, por meios diretos e materiais. As missões, porém, são mais ou menos gerais e importantes. O que cultiva a terra desempenha tão nobre missão, como o que governa, ou o que instrui. Tudo em a Natureza se encadeia. Ao mesmo tempo que o Espírito se depura pela encarnação, concorre, dessa forma, para a execução dos desígnios da Providência. Cada um tem neste mundo a sua missão, porque todos podem ter alguma utilidade.” (O Livro dos Espíritos.  Questão 573. Allan Kardec)
Todo aquele que possui conhecimento do Evangelho e dos Ensinamentos dos Espíritos Superiores tem capacidade para instruir o próximo. A missão de Jesus foi nos revelar as leis divinas para transformação moral da humanidade e a tarefa de cada discípulo é estudá-las para colocar em prática na sua vida e espalhar a "Boa Nova" para todo mundo. "Mas, ensinai, a exemplo de Jesus, servindo-vos da brandura e da persuasão e não da força, o que seria pior do que a crença daquele a quem desejaríeis convencer. Se alguma coisa se pode impor, é o bem e a fraternidade.   Mas não cremos que o melhor meio de fazê-los admitidos seja obrar com violência. A convicção não se impõe.” (O Livro dos Espíritos. Questão 841. Allan Kardec).
"Os espiritistas cristãos devem pensar muito na iluminação de si mesmos, antes de qualquer prurido, no intuito de converter os outros. "(O Consolador. Questão 361. Espírito  Emmanuel.  Psicografado por Chico Xavier)
"Um simples ato de bondade, no recinto do lar, tem mais força persuasiva que uma dezena de pregações num templo onde a criatura comparece contrariada. "(Estude e viva. Espírito André Luiz. Psicografado por Waldo Vieira)
Sigamos a recomendação do Espírito de Verdade, que é orientação do próprio Cristo:  
"Espíritas! Amai-vos, este é o primeiro ensinamento, instruí-vos este o segundo'' (O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 6. Item 5. Espírito de Verdade. Allan Kardec)
Paulo de Tarso disse: "Ai de mim se não pregar o evangelho!" (1Coríntios 9:16)
(Texto adaptado. Fonte: https://veredasmissionarias.blogspot.com/2018/02/dinamica-de-missoes-compreendendo.html)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode