Dinâmica - Melhor do que ontem

Objetivo:  Perceber que todos nós temos defeitos e algumas qualidades, porém podemos nos esforçar para corrigir nossos defeitos e nos tornar pessoas melhores.
Participantes: Indefinido.
Tempo Estimado: Indeterminado.
Material: Papel e lápis de escrever.
Descrição:  O Evangelizador  deverá fazer o seguinte comentário: "Os Espíritos Superiores recomendam que devemos estudar as nossas imperfeições e trabalhar incessantemente em combatê-las. Devemos empregar todos os  esforços para dizer, no dia seguinte, que alguma coisa trazemos em nós de melhor do que na véspera (1)." Saiba que reconhecer os nossos defeitos e fazer esforços para se corrigir, já é uma qualidade. Portanto, vou-lhes entregar um lápis e papel e gostaria que escrevessem nele dois defeitos e uma qualidade (ou talento) que possuem. Vocês deverão refletir sobre os seus defeitos e escrever estratégias de como poderiam ser corrigidos*. Por exemplo: Sou muito indiciplinada(o)...Estratégia para corrigir o primeiro defeito: Escrever uma lista de afazeres e colocar um despertador para me lembrar de realizar as tarefas no horário. Com relação a qualidade (ou talento), deverá pensar numa vocação profissional que poderia exercer no futuro com esta qualidade (ou talento) e escrever no papel. Por exemplo: Sou bom com as palavras...No futuro utilizarei este talento para: ser um professor de língua portuguesa e um palestrante espírita. Depois diante da turma deverá contar a sua estratégia para corrigir os seus defeitos (sem dizer quais são os seus defeitos) e  relatar como utilizará a sua qualidade  (ou talento) no futuro.

Obs. (1): O Evangelho Segundo o Espiritismo.  Cap. 17. Item 3. Allan Kardec.

Obs.*: Se os alunos não quiserem se identificar, poderão colocar a estratégia para corrigir os seus defeitos numa folha a parte, sem escreverem o seu nome. Depois o Evangelizador, colocará todos os papéis misturados numa caixa, e poderá ler para a turma. 

Comentário: Aprenda a admoestar-se, antes que a vida admoeste a você.
Se o seu problema é alimentar-se excessivamente, exponha na mesa esta legenda escrita, diante dos olhos:
— Devo moderar meu apetite.
Se a sua luta decorre da preguiça, dependure este dístico à frente do próprio leito para a reflexão cada manhã:
— Devo trabalhar honestamente.
Se a sua intranquilidade surge da irritação sistemática, coloque este aviso em evidência no lar para observação incessante:
— Devo governar minhas emoções.
Se o seu impedimento irrompe de vícios arraigados, carregue consigo um cartão com esta lembrança breve:
— Devo renovar-me.
Se o seu caso difícil é a inquietação sexual, traga no pensamento este aviso constante:
— Devo controlar meus impulsos.
Se o seu ponto frágil está na palavra irrefletida, espalhe este memorando em torno de seus passos:
— Devo falar caridosamente.
Não acredite em liberdade incondicional. Todo direito está subordinado a determinado dever. Ninguém abusa sem consequências.
(...) Corrijamos a nós mesmos, antes que o mundo nos corrija.
Todos sabemos proclamar os méritos do pensamento positivo, entretanto, não há pensamento positivo para o bem sem pensamento reto.
O tempo é aquele orientador incansável que ensina a cada um de nós, hoje, amanhã e sempre que ninguém pode realmente brincar de viver. (Ideal Espírita. Avise a você. Espírito André Luiz. Psicografado por Waldo Vieira)
Segundo Allan Kardec, "Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos  esforços que emprega para domar suas inclinações más. "(O Evangelho Segundo o Espiritismo.  Cap. 17. Item 4. Allan Kardec) E lembrem-se: "Corrigir-nos sim e sempre. Condenar-nos não." (Paz e renovação.  Anotação em serviço. Espírito Emmanuel.  Psicografado por Chico Xavier)
(Baseada no livro: Ideal Espírita. Avise a você. Espírito André Luiz. Psicografado por Waldo Vieira e no livro: O Evangelho Segundo o Espiritismo.  Cap. 17. Item 4. Allan Kardec)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode