Dinâmica - Instinto e inteligência

Objetivo: Perceber a diferença entre os atos instintivos e inteligentes.
Participantes: Indefinido.
Tempo Estimado: Indeterminado.
Material: Papel sulfite, lápis de escrever, borracha, apontador, durex colorido.
Descrição: O Evangelizador deverá dividir a turma em dois grupos e fazer 8 marcas no chão com durex colorido. Depois deverá sortear dois alunos para fazerem tarefas diferentes. O primeiro deverá ignorar as marcas do chão e andar normalmente. O segundo deverá andar pisando sobre as marcas no chão. Logo após, deverá fazer as seguintes perguntas: Aquele que ignorou as marcas do chão precisou pensar para andar? O ato de andar foi automático? Aquele que precisou andar sobre as marcas, pensou antes de dar os passos? O ato de andar foi calculado e premeditado? O ato de andar (movimentar as pernas) é instintivo, mas quando pensamos onde devemos colocar os pés, usamos a inteligência.
Qual a diferença entre o instinto e a inteligência? Onde acaba um e o outro começa? Será o instinto uma inteligência rudimentar?  O instinto independe da inteligência?
"Precisamente, não, por isso que o instinto é uma espécie de inteligência. É uma inteligência sem raciocínio. Por ele é que todos os seres provêem às suas necessidades. (O Livro dos Espíritos.  Questão 73. Allan Kardec) O instinto é a força oculta que solicita os seres orgânicos a atos espontâneos e involuntários, tendo em vista a conservação deles. Nos atos instintivos não há reflexão, nem combinação, nem premeditação. (...) A inteligência se revela por atos voluntários, refletidos, premeditados, combinados, de acordo com a oportunidade das circunstâncias. É incontestavelmente um atributo exclusivo da alma. Todo ato maquinal é instintivo; o ato que denota reflexão, combinação, deliberação é inteligente. Um é livre, o outro não o é. O instinto é guia seguro, que nunca se engana; a inteligência, pelo simples fato de ser livre, está, por vezes, sujeita a errar. (A Gênese.  Cap. 3. Item 11 e12. Allan Kardec)"
Logo em seguida, o Evangelizador deverá distribuir 6 frases para cada grupo  para que identifiquem se é um ato instintivo ou inteligente. Aqueles que acertarem mais, serão os vencedores.

Frases
Grupo 1
A planta se volta para luz. (Instinto)
A árvore dirige suas raízes para a água. (Instinto)
Uma garota mantem o equilíbrio do corpo enquanto está montada no cavalo. (Instinto)
Um animal toma precauções para caçar sua presa. (Inteligência)
Um homem com medo foge de um leão. (Instinto)
Um rapaz fica em silêncio diante uma ofensa. (Inteligência)

Grupo 2
Uma cobra dá um bote no homem quando se sente ameaçada. (Instinto)
Um cão enterra seu osso. (Instinto)
Bocejar quando está com sono. (Instinto)
Mastigar o alimento. (Instinto)
Um gato fica em pé e puxa a maçaneta para abrir a porta e entrar em casa. (Inteligência).
As aves constroem seus ninhos nas árvores. (Instinto)
(Baseada no livro  "A Gênese".  Cap. 3. Item 11 e12. Allan Kardec)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode