Dinâmica - Influência maléfica

Objetivo: Mostrar que é preciso ter cuidado com as amizades e más companhias, pois elas podem nos influenciar para o mal.
Participantes: indefinido.
Tempo Estimado: 15 min.
Material: bacia de plástico grande, bola feita de papel amassado (ou bola de ping pong), fita métrica, fita crepe, lenço ou faixa (para vendar os olhos), bilhetes, caneta, tesoura.
Descrição: O Evangelizador deverá fazer uma marca com uma fita crepe no chão e colocar a bacia no chão a dois metros de distância desta marca. A turma deverá ser dividida em dois grupos e dois alunos serão escolhidos para representar cada um deles. Os representantes deverão receber as instruções num bilhete: " Jogador: sua função é acertar a bola dentro da bacia." Os demais alunos também deverão receber um bilhete com a seguinte instrução: "Torcedor: sua função será incentivar o representante do seu grupo a jogar a bola; mesmo que ele erre, deverá aplaudi-lo e falar palavras de incentivo, mas sem gritar ou assobiar." Todos deverão ser orientados a não dizer o que está escrito no seu bilhete para os outros. Cada representante terá três tentativas para acertar a bola, depois o Evangelizador deverá colocar uma venda nos olhos deles, e dizer que deverão tentar jogar a bola na bacia, sem enxergar, portanto,  receberão mais três tentativas. No entanto, logo em seguida o Evangelizador deverá retirar a bacia, sem que eles percebam, e os torcedores deverão continuar incentivando-os a jogar, com aplausos e palavras de incentivo. Após terminarem de lançar as bolas, o Evangelizador deverá retirar a venda deles e mostrar que não havia mais a bacia no local, portanto jamais iriam acertar . Os torcedores estavam apenas enganando vocês de propósito para incentivá-los a cometer erros e se divertir.
Comentário: Fizemos esta brincadeira para alertar vocês sobre algo muito sério... Na nossa vida devemos ter cuidado com as amizades que fazemos  e com as más companhias, pois existem aqueles que nos incentivam com aplausos a fazer coisas erradas e se divertem às nossas custas. Não devemos confiar cegamente nas sugestões propostas pelos outros. Não devemos aceitar propostas ou desafios que não possuem sentido algum e que ainda poderão nos causar prejuízos. Sempre devemos analisar se as sugestões dos nossos amigos são boas ou ruins, pois seremos responsáveis pelo bem ou pelo mal que fizermos. Participar, por exemplo, de uma brincadeira de mau gosto ou perigosa, poderá nos trazer consequências ruins. Imaginem se  tivessem jogado uma bola mais pesada, com os olhos vendados,  poderiam acertar o rosto de alguém e machucar... Portanto, sigam a recomendação do Espírito André Luiz: "Evite as brincadeiras de mau gosto que, não raro, conduzem a desastre ou morte prematura." (Sinal verde. Experiência doméstica. Espírito André Luiz. Psicografado por Chico Xavier)  Certa vez, Jesus fez a seguinte reflexão: "Pode um cego guiar outro cego? Se um cego conduzir outro cego, ambos cairão num buraco". (Lucas 6:39; Mateus 15:14) Se refletirmos sobre estas palavras, aprenderemos um grande ensinamento: Todo aquele que possui cegueira espiritual, isto é, não enxerga os erros que está cometendo, pode influenciar outra pessoa a cometer os mesmos erros, e, simbolicamente, também cair num buraco, de onde será difícil sair.  Portanto, devemos ficar atentos e com "os olhos bem abertos"..."Vigiai e orai, para que não entreis em tentação," recomendou o Mestre. (Mateus 26:41)

(Baseada na dinâmica " Como tem sido as suas amizades?"  do canal do YouTube - Buscando a palavra de Deus)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode