Dinâmica - Expiação: Consequências do passado

Objetivo: Saber quais serão as possíveis consequências das atitudes contrárias as leis divinas, realizadas em existências passadas.

Participantes: Máximo 16 alunos.

Tempo Estimado: 50min.

Material: Perguntas e respostas.

Descrição: O Evangelizador deverá escrever o texto abaixo na lousa, e pedir para que os alunos observem a pergunta e a resposta para que percebam que estão relacionadas, por exemplo: as mesmas palavras ou sinônimos são utilizados nas perguntas e nas respostas. 

Texto:    

Como entender, na essência, as dívidas ou vantagens que trazemos de existências passadas?

(...) Faltas praticadas deixam azeda sucata de dores na consciência, pedindo reparação. Se plantamos preciosa árvore; desde muito, é natural venhamos a surpreendê-la, carregada de utilidades e frutos para os outros e para nós. Se nos empenhamos num débito, é justo suportemos a preocupação de pagar.

Depois o Evangelizador deverá distribuir para cada um dos alunos, as perguntas e respostas, que deverão estar separadas. Os alunos que receberam uma pergunta, deverão (na sequência numérica) ler a pergunta diante da turma para encontrar o colega que está com a resposta. (obs.: Quem estiver com a resposta levantará a sua mão para indicar que está com ela). Após encontrá-los, os outros deverão ler as respostas imediatamente. Logo após, cada dupla que se formou, deverá responder outra pergunta relacionada ao assunto, que será feita pelo Evangelizador.

Obs.: Se dois alunos levantarem a mão para a mesma pergunta, os dois deverão ler as respostas para que possam decidir qual é a correta.

Perguntas e respostas:

1 - Pergunta: Qual a explicação lógica das enfermidades congênitas?

Resposta: Os grandes delitos operam na alma estados indefiníveis de angústia e choque, daí nascendo a explicação lógica das enfermidades congênitas, às vezes inabordáveis a qualquer tratamento.

1 - Pergunta feita pelo Evangelizador: O que poderia ser feito para combater a ação dos grandes criminosos na sociedade?

 

2 - Pergunta: O que ocorre aos suicidas nas vidas ulteriores?

Resposta: Suicidas que estouraram o crânio ou que se entregaram a enforcamento, depois de prolongados suplícios, nas regiões purgatoriais, frequentemente, após diversos tentames frustrados de renascimento readquirem o corpo de carne, mas transportam nele as deficiências do corpo espiritual, cuja harmonia desajustaram. Nessa fase, exibem cérebros retardados ou moléstias nervosas obscuras.

2 - Pergunta feita pelo Evangelizador: O que poderia ser feito para combater o suicídio?


3 - Pergunta: O que ocorre àqueles que provocaram o suicídio de alguém?

Resposta: Se levianamente provocamos o suicídio de alguém, é possível que tenhamos esse mesmo alguém, muito em breve, na condição de um filho-problema ou de um familiar padecente, requisitando-nos auxílio, na medida das responsabilidades que assumimos, na falência a que se arrojou.

3 - Pergunta feita pelo Evangelizador: O que poderia ser feito para combater a comunicação violenta que pode provocar o suicídio em alguém?


4 - Pergunta: Que acontece aos que impelem o próximo à falência moral?

Resposta: Se instilamos viciação e criminalidade em companheiros do caminho, asfixiando-lhes as melhores esperanças na desencarnação prematura, é certo que se corporificarão, de novo na Terra, ao nosso lado, a fim de que lhes prestemos concurso imprescindível à reeducação, na pauta dos compromissos a que nos enredamos, ao precipitá-los nos enganos terríveis de que buscam desvencilhar-se, abatidos e desditosos. Nas mesmas circunstâncias, carreamos em nós, enraizados nas forças profundas da mente, os bens ou os males que cultivamos.

4 - Pergunta feita pelo Evangelizador: O que poderia ser feito para combater o uso das drogas?


5 - Pergunta: E àqueles que se entregam aos desequilíbrios do sexo?

Resposta: Nessas condições, o porvir esboça-se, nebuloso, apontando-nos graves lições de refazimento e resgate.

Se abraçamos desequilíbrios de sexo, agravados com padecimentos alheios por nossa conta, aguentamos inibições genésicas, muitas vezes, com o cansaço precoce e a distrofia muscular, a epilepsia ou o câncer, de permeio.

5 - Pergunta feita pelo Evangelizador: O que poderia ser feito para que as pessoas tenham educação sexual?

 

6 - Pergunta: E àqueles que se entregam às extravagâncias da mesa?

Resposta: Se nos entregamos a extravagâncias da mesa, arcamos com ulcerações e gastralgias que persistem tanto tempo quanto se nos perdurem as alterações do veículo espiritual.

6 - Pergunta feita pelo Evangelizador: O que poderia ser feito para que as pessoas tenham educação alimentar?

 

7 - Pergunta: E àqueles que se afeiçoam ao alcoolismo?

Resposta: Se nos afeiçoamos ao alcoolismo ou ao abuso de entorpecentes, somos induzidos à loucura ou à idiotia seja onde for.

7 - Pergunta feita pelo Evangelizador: O que poderia ser feito para diminuir o consumo de bebidas alcoólicas?


 

8 - Pergunta: E àqueles que se empenham em delitos de maledicência e calúnia?

Resposta: Se nos empenhamos em delitos de maledicência e calúnia, atravessamos vastos períodos de surdez ou mudez, precedidas ou seguidas por distonias correlatas.

8 - Pergunta feita pelo Evangelizador: O que podemos fazer para evitar a maledicência e a calúnia que causa grandes prejuízos?

Obs.: Segundo Allan Kardec," Não há regra absoluta nem uniforme quanto à natureza e duração do castigo:  a única lei geral é que toda falta terá punição, e terá recompensa todo ato meritório, segundo o seu valor." (O Céu e o Inferno. 1ª Parte. Cap. 7. Código penal da vida futura. Allan Kardec).
 

Comentário final: As consequências de nossos erros se verificam apenas na forma de doenças comuns?

Não. Além disso, é preciso contar com as probabilidades da obsessão, porquanto, cada vez que ofendemos aos que nos partilham a marcha atraímos, em prejuízo próprio, as vibrações de revolta ou desespero daqueles que se categorizam por vítimas de nossas ações impensadas.

(Perguntas e respostas: Questões 2, 6, 7, 10,11, 13, 15, 16, 17, 18 extraídas do livro Lei de amor. Cap. 6. Consequências do passado. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)

Passatempo Espírita © 2013 - 2021. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode