Dinâmica - Exemplificação no Calvário

Objetivo: Perceber que Jesus Cristo exemplificou com os atos, através do sacrifício no calvário, o que até então tinha pregado por palavras.  
Participantes: Máximo 15 alunos.
Tempo Estimado: 45 min.
Material: Metade de uma cartolina (33cmx48cm), saco plástico transparente, frases (bilhetes) , títulos e desenho da cruz  (imprimir em papel A4), cola bastão, tesoura e fita crepe.
Descrição: O Evangelizador deverá, previamente, dividir a cartolina em duas colunas, onde deverão estar escrito os títulos: PREGAÇÕES DO CRISTO (por palavras) e EXEMPLIFICAÇÃO NO CALVÁRIO (por atos), que deverão ser recortados e colados na parte superior da cartolina; e no meio deles deverá recortar e colar a imagem da cruz. Na coluna da EXEMPLIFICAÇÃO NO CALVÁRIO (por atos) deverá ser colado na parte de baixo as 15 frases na sequência numérica. As 15 frases referentes às PREGAÇÕES DO CRISTO (por palavras)  deverão ser colocadas dentro de um saco transparente para serem distribuídas para os alunos (sem estarem numeradas). Quando iniciar a dinâmica, o Evangelizador deverá fazer o seguinte comentário: "O Divino Mestre exemplificou com os atos, o que até então tinha pregado. Seu sacrifício através do Calvário, é a exemplificação de seus ensinamentos. " Logo após, deverá começar a ler as frases (na ordem numérica) que estão coladas na cartolina, e depois fazer a seguinte pergunta: Levante a mão, o aluno que estiver com a frase da pregação do Cristo, que Ele exemplificou com este ato no Cálvario? O aluno que levantar a mão, deverá ler a frase em voz alta, diante da turma, e colar a frase ao lado da outra na coluna correspondente, enquanto isto, o Evangelizador deverá fazer um breve comentário explicativo. Em seguida, faça a mesma pergunta, até terminar as 15 frases.

FRASES CORRESPONDENTES:

PREGAÇÕES DO CRISTO (por palavras):
1. "Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo." (Marcos 13:33)
2. " Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos."  (João 15:13)
3. "Porque o Filho do homem (...) retribuirá a cada um segundo as suas obras." (Mateus 16:27)
4. "Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas." (Mateus 10:16)
5. "Eu, porém, vos digo que não resistais ao mau; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra." (Mateus 5:39)
6. "Não deem o que é sagrado aos cães, nem atirem suas pérolas aos porcos."  (Mateus 7:6)
7.  "Pois todo aquele que a si mesmo se exaltar será humilhado, e todo aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.".  (Mateus 23:12)
8. "Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me. "(Lucas 9:23)
9. "Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo." (João 16:36)
10. "Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo." (Mateus 24:13)
11. "Não tenhais medo daqueles que matam o corpo,  mas não podem matar a alma!" (Mateus 10:28)
12. "Pois o coração deste povo se tornou insensível...  Se assim não fosse, poderiam ver com os olhos, ouvir com os ouvidos, entender com o coração e converter-se, e eu os curaria". (Mateus 13:15)
13. "Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam. "(Lucas 6:27-28)
14. "Não julguem e vocês não serão julgados. Não condenem e não serão condenados. " (Lucas 6:37) " Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento." ( Marcos 2:17)
15. "Pois Eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, mas a vontade daquele que me enviou.  E esta é a vontade do Pai, o qual me enviou: que Eu não perca nenhum de todos os que Ele me deu, mas que Eu os ressuscite no último dia." (João 6:38-39)

EXEMPLIFICAÇÃO NO CALVÁRIO (por atos):
1. Jesus orou: "Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres. E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo?" (Mateus 26:39-40)
2."E, estando ele ainda a falar, eis que chegou Judas... (...) Jesus disse: “Amigo, faça logo o que você veio fazer”. Então os outros homens se aproximaram, agarraram Jesus e o prenderam." (Mateus 26:47; 50)
3. "Então Simão Pedro puxou  uma espada e cortou a orelha direita de Malco, servo do supremo sacerdote. Jesus, porém, disse a Pedro: Guarda a espada." (João 18:10)
4. "E os príncipes dos sacerdotes e todo o concílio buscavam algum testemunho contra Jesus, para o matar, e não o achavam.   E, levantando-se alguns, testificaram falsamente contra ele...  Mas ele calou-se, e nada respondeu." (Marcos 14:55;61)
5. "E o sumo sacerdote interrogou Jesus acerca dos seus discípulos e da sua doutrina. (...) Para que me perguntas a mim?... E, tendo dito isto, um dos servidores que ali estavam, deu uma bofetada em Jesus, dizendo: Assim respondes ao sumo sacerdote?" (João 18:19; 21,22)
6. E começaram a acusá-lo...  E Pilatos perguntou-lhe, dizendo: Tu és o Rei dos Judeus? E ele, respondendo, disse-lhe: Tu o dizes. (Lucas 23:2,3) Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade? E, dizendo isto, tornou a ir ter com os judeus... (João 18:38)
7. "Pilatos, pois, tomou então a Jesus, e o açoitou. E os soldados, tecendo uma coroa de espinhos, lhe puseram sobre a cabeça, e lhe vestiram roupa de púrpura. E diziam: Salve, Rei dos Judeus. " (João 19:1-3)
8. "E tomaram a Jesus, e o levaram. E, levando ele às costas a sua cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota." (João 19:16,17)
9. "Um grande número de pessoas o seguia, inclusive mulheres que lamentavam e choravam por ele. Jesus voltou-se e disse-lhes: "Filhas de Jerusalém, não chorem por mim; chorem por vocês mesmas e por seus filhos! "(Lucas 23:27-28)
10. "Deram-lhe a beber vinho misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber (*)." ( Mateus 27:34)
11. "Depois de o terem pregado na cruz, lançaram sortes para ver quem ficaria com as suas roupas. "(Mateus 27:35)
12. "Dois ladrões foram crucificados com ele, um à sua direita e outro à sua esquerda. Os que passavam lançavam-lhe insultos, balançando a cabeça e dizendo: "Você que destrói o templo e o reedifica em três dias, salve-se! Desça da cruz se é Filho de Deus!" "(Mateus 27:38-40)
13. E dizia Jesus: "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem."(Lucas 23:34)
14. Um dos ladrões que estavam ali dependurados (...) disse: "Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu Reino". “Em verdade te digo hoje, estarás comigo no paraíso”. (Lucas 23:39; 42-43)
15.  "Já era quase meio-dia, e trevas cobriram toda a terra até as três horas da tarde;  Jesus bradou em alta voz: "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito". (Lucas 23: 44;46)
Obs.(*): "Segundo o costume israelita, quando chegavam ao local da execução, ofereciam aos padecentes um vinho muito forte e aromatizado. Esse vinho embebedava imediatamente, e por um sentimento de piedade era dado aos condenados para atordoá-los. Parece que, habitualmente, as mulheres caridosas de Jerusalém traziam aos infelizes condenados esse vinho da última hora; quando nenhuma delas vinha, mandavam comprá-lo. "(O Evangelho dos humildes. Cap. 27. Eliseu Rigonatti)

Comentários:
1."Prostrando-se e orando, fê-lo para ensinar a submissão, a fé, a resignação e a vigilância sobre si mesmo, com que o homem deve receber as tribulações e as provas, a fim de não falir nestas, e mostrava o socorro que advém da prece, poderoso cordial da alma." (Elucidações Evangélicas.  Cap. 173. Antônio Luiz Sayão)
2.  "Jesus, o exemplo das virtudes por excelência, sublimando a caridade do amor e do perdão para com todos, aguardava pacientemente o momento extremo do sacrifício, para confirmar que somente na renúncia e no devotamento até a doação da própria existência terrena é que a felicidade total se faz possível." (Lições para a felicidade. Cap. 25. Espírito Joanna de  ngelis. Psicografado por Divaldo Franco)
3. "Ao gesto de violência que o discípulo executou para defendê-lo, o Mestre lhe responde com o ensinamento profundo do choque de retorno: Quem com ferro fere, com ferro será ferido, ou — o que fizeres aos outros, isso mesmo te estará reservado. Com isto Jesus nos ensinou que, cedo ou tarde, receberemos o reflexo das ações que tivermos praticado contra nosso próximo: reflexo bom se foi o bem; e reflexo de sofrimento se foi o mal." (O Evangelho dos humildes. Cap. 26. Eliseu Rigonatti)
4. Na simplicidade das pombas, Jesus simboliza a humildade de que devemos nos revestir no
desempenho do labor de nosso aperfeiçoamento espiritual; porque aos humildes nunca faltará o auxílio do Altíssimo. E nossa humildade será provada diante dos reveses da vida, quando sofremos as provas e as expiações reservadas para o progresso e purificação de nosso espírito. Entretanto, Jesus quer também que tenhamos a prudência das serpentes.  (O Evangelho dos humildes. Cap. 10. Eliseu Rigonatti) Se formos prudentes, não alimentaremos ódio, inveja, orgulho ou ciúme, contra os nossos irmãos, jamais chafurdaremos nossas almas no lodaçal dos vícios, da intemperança e do descalabro moral. (Os padrões evangélicos. A prudência. Paulo Alves Godoy)
5. "Não revidemos qualquer ofensa, qualquer agressão... O tempo passa. Todos estamos na Terra para aprender — aprender com os nossos próprios erros. O que façamos de mal a alguém é sentença lavrada contra nós mesmos. " (O Evangelho de Chico Xavier. Item  346. Chico Xavier / Carlos A. Baccelli ) "Ao orgulhoso este ensino parecerá uma covardia, porquanto ele não compreende que haja mais coragem em suportar um insulto do que em tomar uma vingança, e não compreende, porque sua visão não pode ultrapassar o presente. ". (O Evangelho Segundo o Espiritismo.  Cap. 12. Item 8. Allan Kardec )
6."Procedei sempre de acordo com as circunstâncias de ocasião. Sondai o terreno, preparai-o e, se o reconhecerdes fértil, por pouco que seja, semeai com prudência e precaução. Cultivai depois com cuidado a semente. Se, ao contrário, o terreno vos parecer árido e ingrato, guardai silêncio, demonstrando que não quereis falar. "(Elucidações Evangélicas. Cap. 36. Antônio Luiz Sayão) "Todo o ensinamento administrado em ocasião oportuna e graduado segundo a capacidade de quem o ouve, produz resultados benéficos. Ao passo que o ensinar a esmo, sem que o discípulo repare na situação e na capacidade de percepção dos ouvintes, é perder tempo e, sobretudo, arriscar-se a ser ridicularizado." (O Evangelho  dos humildes. Cap. 7. Eliseu Rigonatti)
7. "O indivíduo que se orgulha das altas posições que ocupa na terra, desperta humilhado no mundo espiritual, porque honras, títulos, fortuna, tudo aqui fica. Ao passo que o indivíduo que viveu sem orgulho e sem vaidades, cultivando a mais doce fraternidade, ao desencarnar é bem recebido no mundo espiritual, onde nada terá do que se envergonhar. "(O Evangelho dos humildes. Cap. 23. Eliseu Rigonatti)
8.  "O sofrimento pelo qual passaremos também constitui a cruz que devemos carregar durante nossa existência. Não há efeito sem causa. " (O Evangelho dos Humildes. Cap. 10. Eliseu Rigonatti). "Todas as entidades espirituais encarnadas no orbe terrestre são Espíritos que se resgatam ou aprendem nas experiências humanas, após as quedas do passado, com exceção de Jesus Cristo, fundamento de toda a verdade neste mundo, cuja evolução se verificou em linha reta para Deus, e em cujas mãos angélicas repousa o governo espiritual do planeta, desde os seus primórdios."(O Consolador. Questão 243. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)
9. "Se o Mestre aludiu tanta vez à necessidade de ânimo sadio, é que não ignorava a expressão gigantesca dos serviços que esperavam os colaboradores. A experiência humana ainda é um conjunto de fortes atribulações que costumam multiplicar-se à medida que se nos eleve a compreensão. O discípulo do Evangelho não deve esperar repouso, quando o Mestre continua absorvido no espírito de serviço." (Abrigo. Atribulações.  Espírito Emmanuel.  Psicografado por Chico Xavier)
10. Bem-aventurados os que sabem perseverar até o fim da luta, semeando o bem com Jesus para a Eternidade. (1) A luta pelo bem é a nossa oportunidade sublime. (2) Agradeçamos, na luta, o clima renovador. Nela possuímos o celeiro da experiência, onde o espírito é capaz de amealhar os tesouros incorruptíveis da sabedoria e do amor. (2) (Dicionário da alma. 1 - Casimiro Cunha; 2 - Agar. Psicografado por Chico Xavier)
11. "À medida que o homem melhor compreende a vida futura, diminui o temor   da morte, mas, ao mesmo tempo, melhor compreendendo a sua missão na Terra, ele espera seu fim com mais calma, resignação e sem medo." (Revista Espírita. Fevereiro de 1865. Da apreensão da morte. Allan Kardec)
12. "É evidente que Jesus não se preocupava com uma eventual conversão daqueles homens, porque via neles meramente criaturas incrédulas e endurecidas. "(Evangelho Misericordioso. Incredulidade. Paulo A. Godoy)
13. "Se soubéssemos quão terrível é o resultado de nosso desrespeito às Leis Divinas, jamais nos afastaríamos do caminho reto.  Perdoa, pois, a quem te fere e calunia... Em verdade, quantos se rendem às sugestões perturbadoras do mal, não sabem o que fazem." (Fonte viva. Se soubéssemos. Espírito Emmanuel.  Psicografado por Chico Xavier)
14. " Toda falta cometida, todo mal realizado é uma dívida contraída que deverá ser paga; se o não for em uma existência, sê-lo-á na seguinte ou seguintes, porque todas as existências são solidárias entre si. (...) O arrependimento, conquanto seja o primeiro passo para a regeneração, não basta por si só; são precisas a expiação e a reparação. (...)A  duração do castigo depende da melhoria do espírito culpado. (...) O Espírito é assim sempre o árbitro de seu próprio destino; pode prolongar seus sofrimentos pela persistência no mal, aliviá-los ou abreviá-los por seus esforços para fazer o bem." (O Céu e o Inferno. 1ª Parte. Cap. 7.   Allan Kardec).
15. "O Calvário representou o coroamento da obra do Senhor, mas o sacrifício na  sua exemplificação se verificou em todos os dias da sua passagem pelo planeta. E o  cristão deve buscar, antes de tudo, o modelo nos exemplos do Mestre, porque o Cristo ensinou com amor e humildade o segredo da felicidade espiritual, sendo imprescindível que todos os discípulos edifiquem no íntimo essas virtudes, com as quais saberão demonstrar ao calvário de suas dores, no momento oportuno." (O Consolador. Questão 286. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier).
Saiba que  Jesus Cristo não possuía dívidas;  Ele não tinha nada para expiar, pois já alcançou a perfeição...O Mestre Querido aceitou o sacrifício na cruz, porque tinha a missão de nos trazer as leis divinas. Em contrapartida, nós, espíritos imperfeitos,  ainda precisamos passar por provas e expiações para aprender e resgastar nossos erros de vidas passadas, através do sofrimento.
(Baseada no Evangelho do Cristo e em diversos autores espíritas)

Voltar

Passatempo Espírita © 2013 - 2024. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode