Dinâmica - Encontrar o adversário para se reconciliar

Objetivo: Mostrar a importância de pedir perdão e de se reconciliar com o adversário.

Participantes: Indefinido.

Tempo Estimado: 20 min.

Material:  Imagem com o mapa do jogo (imprimir em papel sulfite A4) , mapa da localização correta dos adversários (imprimir em papel sulfite A4), 12 figuras dos personagens (imprimir em papel canson A4 ) ,  mensagens (imprimir em papel sulfite A4), lápis de cor , tesoura, cola bastão, fita crepe. 

Descrição: O Evangelizador deverá, previamente, recortar as mensagens e os personagens e colar uma pequena "argola de papel" (2cm x 7cm) na parte detrás deles, para poder inserir a mensagem enrolada dentro desta argola. O Evangelizador deverá dividir a turma em dois grupos (ímpar e par) e sortear quem irá iniciar o jogo. E explicar para os alunos que eles deverão procurar no mapa os seus adversários para pedir perdão e se reconciliar com eles, ditando as coordenadas (Ex.: A:2; C:4; E6, etc..). Ou seja,  um  dos integrantes do grupo irá dar as coordenadas do local, fornecendo o número e a letra correspondente a um quadrado. O Evangelizador terá o mapa com a localização correta dos adversários e irá dizer se o jogador do grupo acertou (encontrou o adversário para reconciliação) ou errou o local onde ele se encontra. Se errou deverá marcar um  (X) no quadrado para ninguém tentar procurar no mesmo local, e se acertou receberá a imagem do adversário com uma linda mensagem que deverá ser lida para todos.  Além disso, se acertou, outro integrante do seu grupo deverá escolher outro local, mas se errou , deverá passar a vez para o outro grupo. Vencerá o grupo que encontrar mais adversários para se reconciliar ou poderá ocorrer um empate.

Obs.1: O Evangelizador deverá colar um  papel com alta gramatura atrás do seu mapa, para que os alunos não consigam ver onde está a localização dos adversários.

Obs.2: Depois de retirar a mensagem e ler para os demais, o aluno poderá pintar o personagem com lápis de cor e colocá-lo no seu dedo. Entretanto, no final, todos deverão receber apenas um adversário, mesmo aqueles que não tenham encontrado no mapa. Sendo assim, o Evangelizador deverá confeccionar os personagens conforme a quantidade de alunos.

Mensagens:

Eu te perdoo... A reconciliação nos traz paz na consciência

Eu te perdoo... A reconciliação retira as inquietações e os remorsos do coração.

Eu te perdoo...A reconciliação nos traz equilíbrio interior.

Eu te perdoo...A reconciliação nos traz um sono tranquilo.

Eu te perdoo...A reconciliação permite construir novas amizades.

Eu te perdoo...A reconciliação permite  reparar o mal que foi feito.

Eu te perdoo...A reconciliação traz a harmonia entre os antigos adversários.

Eu te perdoo...A reconciliação faz com que não levemos as desavenças para outra existência.

Eu te perdoo...A reconciliação  não deixa ninguém  ficar aprisionado ao ódio.   

Eu te perdoo...A reconciliação promove o esquecimento da ofensa.  

Eu te perdoo...A reconciliação destrói a vaidade e o orgulho que impedia a reaproximação .

Eu te perdoo...A reconciliação nos assegura, no futuro, a verdadeira felicidade.

Comentário: Jesus disse: “Reconcilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele...” (Mateus, 5.25)

(...) Assevera a palavra do Senhor — “concilia-te”, o que equivale a dizer “faze de tua parte”.

Corrige quanto for possível, relativamente aos erros do passado, movimenta-te no sentido de revelar a boa vontade perseverante. Insiste na bondade e na compreensão.

 Se o adversário é ignorante, medita na época em que também desconhecias as obrigações primordiais e observa se não agiste com piores características; se é perverso, categoriza-o à conta de doente e dementado em vias de cura.

(...) Trabalha, pois, quanto seja possível no capítulo da harmonização, mas se o adversário te desdenha os bons desejos, concilia-te com a própria consciência e espera confiante. (Pão Nosso. Item 120.  Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)


(Baseada no jogo " Batalha Naval")