Dinâmica - Edificar a casa espírita sobre a rocha

Objetivo: Transformar as atitudes ruins, que prejudicam o movimento espírita, em boas ações, para que possamos edificar a casa espírita sobre a rocha e mantê-la firme, diante dos obstáculos lançados pelos adversários do Espiritismo e por nós mesmos.
Participantes: Máximo 19 alunos .
Tempo Estimado: 45 min.
Material: Papel para escrever as frases em bilhetes, dicionário, caneta preta  e caixa de papelão.
Descrição: O Evangelizador deverá, antecipadamente,  escrever as frases em bilhetes e colocá-las dobradas dentro de uma caixa. Na classe, os alunos deverão sentar-se no chão em forma de roda e o Evangelizador deverá fazer a seguinte explicação: "Cada um deverá pegar um bilhete da caixa, que possui um exemplo de uma atitude ruim, que prejudica o movimento espírita, segundo o Espírito André Luiz, e transformá-la numa boa ação para que possamos edificar a casa espírita sobre a rocha e mantê-la firme, diante dos obstáculos lançados pelos adversários do Espiritismo e por nós mesmos. Além disso, deverá explicar a importância de exercitar cada boa ação". A brincadeira deverá iniciar com aquele que pegou a frase número 1 e seguir a ordem numérica;  cada aluno, portanto,  deverá modificar a frase e fazer a explicação em voz alta diante da turma. Após cada explicação, o Evangelizador poderá fazer um comentário, corrigindo o aluno, caso necessário. Além disso, depois de cada explicação, o aluno deverá fazer parte do desenho de uma  "casa espírita" na lousa (Por exemplo: a rocha, uma parede, a porta, uma janela, parte do telhado, etc...), até que o último termine a construção.

Antes de começar, dê o seguinte exemplo:
 Frase : O Espírita não deve...Colocar os princípios espíritas à disposição de fachadas sociais.
Tranformação: O Espírita deve...Jamais usar o título de espírita-cristão nos seus negócios pessoais com interesses de aumentar a sua clientela ou o prestígio social.
Comentário: O Espírita deve..."Jamais prevalecer-se das possibilidades de que disponha no movimento espírita para favoritismos e vantagens na esfera profissional. "(Conduta Espírita.  Cap 9. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

Frases:
1. O Espírita não deve...Esquecer a reforma íntima.
Comentário: O Espírita deve..."Desistir de somente aparentar propósitos de evangelização, mas reformar-se efetivamente no campo moral, não se submetendo a qualquer hábito menos digno, ainda mesmo quando consagrado por outrem. A evolução requer da criatura a necessária dominação sobre o meio em que nasceu." (Conduta Espírita.  Cap 9. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

2. O Espírita não deve... Desprezar os deveres profissionais.
Comentário: O Espírita deve...Desde que se encontre em condições orgânicas favoráveis, dedicar-se ao exercício constante de uma profissão nobre e digna. (...)O dever, lealmente cumprido, mantém a saúde da consciência. (Conduta Espírita.  Cap 8. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

3. O Espírita não deve... Ausentar-se das obras de caridade.
Comentário: O Espírita deve... " Em nenhuma ocasião, desprezar as ocupações de qualquer natureza, desde que nobres e úteis, conquanto humildes e anônimas. O trabalho recebe valor pela qualidade dos seus frutos." (Conduta Espírita.  Cap. 8. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

4. O Espírita não deve...Negar-se ao estudo.
Comentário: O Espírita deve... "Disciplinar-se na leitura, no que concerne a horários e anotações, melhorando por si mesmo o próprio aproveitamento, não se cansando de repetir estudos para fixar o aprendizado. Aprende mais, quem estuda melhor." (Conduta Espírita.  Cap 41. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

5. O Espírita não deve...Faltar aos compromissos sem justo motivo.
Comentário: "O Espírita deve..."No horário disponível entre as obrigações familiares e o trabalho que lhe garante a subsistência, vencer os imprevistos que lhe possam impedir o comparecimento às sessões, tais como visitas inesperadas, fenômenos climatéricos e outros motivos, sustentando lealdade ao próprio dever." (Conduta Espírita.  Cap. 4. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

6. O Espírita não deve...Rogar privilégios.
Comentário: O Espírita deve...."Furtar-se de crer em privilégios e favores particulares para si, tão-somente porque esse ou aquele mentor lhe haja dirigido a palavra pessoal de encorajamento e carinho." (Conduta Espírita.  Cap. 25. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

7. O Espírita não deve...Escapar deliberadamente dos sofredores para não prestar-lhes pequeninos serviços.
Comentário: O Espírita deve...."Pelo menos uma vez por semana, cumprir o dever de dedicar-se à assistência, em favor dos irmãos menos felizes, visitando e distribuindo auxílios a enfermos e lares menos aquinhoados." (Conduta Espírita.  Cap. 12. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

8. O Espírita não deve...Especular com a Doutrina em matéria política.
Comentário: O Espírita deve...."Impedir palestras e discussões de ordem política nas sedes das instituições doutrinárias, não olvidando que o serviço de evangelização é tarefa essencial. A rigor, não há representantes oficiais do Espiritismo em setor algum da política humana." (Conduta Espírita.  Cap. 10. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

9. O Espírita não deve...Sacrificar a família aos trabalhos da fé.
Comentário: O Espírita deve...."Situar em posições distintas as próprias tarefas diante da família e da profissão, da Doutrina que abraça e da coletividade a que deve servir, atendendo a todas as obrigações com o necessário equilíbrio." (Conduta Espírita.  Cap.8. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

10. O Espírita não deve...Açambarcar muitas obrigações, recusando distribuir a tarefa com os demais companheiros ou não abraçar incumbência alguma, isolando-se na preguiça.
Comentário: O Espírita deve...."Recusar várias funções simultâneas nos campos social e doutrinário, para não se ver na contingência de prejudicar a todas, compreendendo, ainda, que um pedido de demissão, em tarefa espírita, quase sempre equivale a ausência lamentável. O afastamento do dever é deserção."(Conduta Espírita.  Cap.18. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

11. O Espírita não deve...Afligir-se pela conquista de aplausos.
Comentário: O Espírita deve..."Evitar aplausos e manifestações outras, as quais, apesar de interpretarem atitudes sinceras, por vezes geram desentendimentos e desequilíbrios vários. O silêncio favorece a ordem." (Conduta Espírita.  Cap. 11. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

12. O Espírita não deve...Julgar-se indispensável.
Comentário: O Espírita deve..."Vigiar as próprias manifestações, não se julgando indispensável e preferindo a autocrítica do auto-elogio, recordando que o exemplo da humildade é a maior força para a transformação das criaturas." (Conduta Espírita.  Cap18. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

13.O Espírita não deve... Fugir ao exame imparcial e sereno das questões que concernem à clareza do Espiritismo, acima dos interesses e das pessoas.
Comentário: " O Espírita deve...Esclarecer à base de entendimento fraterno, sim, polemicar,  não. (...)Você pode claramente discordar sem ofender, desde que fale apreciando os direitos do opositor." (Sinal verde. Cap. 43. Espírito André Luiz.  Psicografado por Chico Xavier)

14. O Espírita não deve...Abdicar do raciocínio, deixando-se manobrar por movimentos ou criaturas que tentam sutilmente ensombrar a área do esclarecimento espírita com preconceitos e ilusões. 
Comentário:  O Espírita deve... "Sem exclusão de autor ou de tema versado, analisar minuciosamente as obras que venha a ler, para não sedimentar no próprio íntimo os tóxicos intelectuais de falsos conceitos, tanto quanto as absurdidades literárias em torno das quais giram as conversações enfermiças ou sem proveito. Os bons e os maus pensamentos podem nascer de composições do mesmo alfabeto."(Conduta Espírita.  Cap. 41. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

15. O Espírita não deve...Ferir os outros com palavras agressivas ou deixar de auxiliá-los com palavras equilibradas no momento preciso.
Comentário: O Espírita  deve..."Não exasperar-se em oportunidade alguma, ainda mesmo pretextando defesa dos postulados religiosos que lhe alimentam o coração, a fim de evitar o vírus da cólera e as incursões das forças inferiores no próprio íntimo. (...) Discussão, em bases de ironia e azedume, é pancadaria mental."(Conduta Espírita.  Cap. 23. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

16. O Espírita não deve...Guardar melindres.
Comentário:  O Espírita deve..."Perdoar sem condições àqueles que não nos correspondam às esperanças ou que direta ou indiretamente nos prejudiquem, inclusive os obsessores e outros irmãos infelizes." (Conduta Espírita.  Cap. 20. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira) "Cada pessoa vê os problemas da vida em ângulo diferente. Muita vez, uma opinião diversa da sua pode ser de grande auxílio em sua experiência ou negócio, se você se dispuser a estudá-la. Melindres arrasam as melhores plantações de amizade. "(Sinal verde. Cap. 23. Espírito André Luiz.  Psicografado por Chico Xavier)

17. O Espírita não deve...Olvidar o encargo natural de cooperar respeitosamente com os dirigentes das instituições doutrinárias.
Comentário: O Espírita deve... "Dedicar a melhor atenção aos doutrinadores, sem conversação, bocejo ou tosse bulhenta, para que seja mantido o justo respeito ao lar da oração."(Conduta Espírita.  Cap.11. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

18. O Espírita não deve...Lisonjear médiuns e tarefeiros da causa espírita.
Comentário: O Espírita deve..."Por nenhuma razão elogiar o medianeiro pelos resultados obtidos através dele, lembrando-se que é sempre possível agradecer sem lisonjear. Para nós, todo o bem puro e nobre procede de Jesus-Cristo, nosso Mestre e Senhor."   (Conduta Espírita.  Cap.27. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)

19. O Espírita não deve...Largar aos outros responsabilidades que nos competem.
Comentário: O Espírita deve..." Apagar a preocupação de estar em permanente intercâmbio com os Espíritos protetores, roubando-lhes tempo para consultá-los a respeito de todas as pequeninas lutas da vida, inclusive problemas que deva e possa resolver por si mesmo." (Conduta Espírita.  Cap.25. Espírito André Luiz.  Psicografado por Waldo Vieira)
Obs.: As frases foram retiradas da mensagem "Vinte modos" do  livro "Opinião Espírita", ditado pelo Espírito André Luiz e psicografado por Waldo Vieira.  No início das frases foram acrescentadas as seguintes palavras: " O Espírita não deve...". Os comentários foram retirados dos livros citados, e no início das frases foram acrescentadas as seguintes palavras: " O Espírita deve..."
Obs.: Se não souber o significado de alguma palavra, peça para o aluno procurar no dicionário.

Comentário final: Jesus disse:  "Quem ouve esses meus ensinamentos e vive de acordo com eles é como um homem sábio que construiu a sua casa na rocha. (...)Quem ouve esses meus ensinamentos e não vive de acordo com eles é como um homem sem juízo que construiu a sua casa na areia."  (Mateus 7:24, 26)
São eternas as palavras de Jesus, porque são a verdade. Constituem não só a salvaguarda da vida celeste, mas também o penhor da paz, da tranqüilidade e da estabilidade nas coisas da vida terrestre. Eis por que todas as instituições humanas, políticas, sociais e religiosas, que se apoiarem nessas palavras, serão estáveis como a casa construída sobre a rocha. Os homens as conservarão, porque se sentirão felizes nelas. As que, porém, forem uma violação daquelas palavras, serão como a casa edificada na areia, o vento das renovações e o rio do progresso as arrastarão. (O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 18. Item 9. Allan Kardec )
O Espiritismo será o que o fizerem os homens. (...) Ao contacto da Humanidade as mais altas verdades às vezes se desnaturam e obscurecem. Pode constituir-se uma fonte de abusos. A gota de chuva, conforme o lugar onde cai, continua sendo pérola ou se transforma em lodo. É com desgosto que observamos a tendência de certos adeptos no sentido de menosprezar a feição elevada do Espiritismo... (No invisível. Introdução. Léon Denis)
(Baseada na mensagem "Vinte modos" do  livro "Opinião Espírita", ditado pelo Espírito André Luiz e psicografado por Waldo Vieira)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode