Dinâmica - Conhecendo a Bíblia

Objetivo: Compreender o que é a Bíblia e aprender a encontrar nela os trechos para o estudo, através da localização dos capítulos e versículos contidos nos livros.  
Participantes: Indefinido.
Tempo Estimado: 30min.
Material: Bíblia (conforme a quantidade de alunos), lousa e giz.
Descrição: O Evangelizador deverá distribuir uma Bíblia para cada aluno e fazer o seguinte comentário: "A Bíblia é um conjunto de livros escritos em diferentes tempos, por diversos autores. A Bíblia católica é formada por 73 livros enquanto que a Bíblia dos evangélicos tem 66 livros. Ela é dividida em duas partes: antigo testamento (escrito antes de Jesus) e novo testamento (escrito após Jesus). Cada livro é dividido por capítulos (números maiores) e por versículos (números menores), de maneira que fica fácil a localização dos textos. Agora que já sabem disso, gostaria que procurassem um versículo na Bíblia" (anote na lousa). Aquele que levantar a mão e encontrar primeiro deverá fazer a leitura em voz alta e logo em seguida, o Evangelizador deverá fazer uma pergunta para todos e um comentário. Depois faça o mesmo procedimento com um outro versículo. Aqueles que conseguirem encontrar primeiro, serão os vencedores.

PRIMEIRO VERSÍCULO:

Peça para os alunos encontrarem o livro 2Timóteo, capítulo 3 e versículo 16 (2Timóteo 3:16): " Toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ministrar a verdade, para repreender o mal, para corrigir os erros e para ensinar a maneira certa de viver".Logo em seguida, faça a seguinte pergunta: Será que todos os livros da Bíblia  foram inspirados por Deus? (Aguarde as respostas)

Comentário: Não, temos que saber separar as leis divinas das leis humanas.  " Já é tempo (...) de sabermos que tudo o que se contém na Bíblia, em contraposição ao Decálogo, não é e nem poderia ser de origem divina, mas tão somente preceitos humanos, quase sempre outorgados por Moisés para o povo judeu e para aquela época de ignorância e barbarismo." ( As leis morais. Cap. 22. Rodolfo Calligaris).
A Bíblia não pode ser, para o espírita esclarecido, a "palavra de Deus", pois é um livro escrito pelos homens, como todos os outros livros, e é, principalmente, um conjunto de livros em que encontramos de tudo, desde as regras simplórias de higiene dos judeus primitivos até as lendas e tradições do povo hebreu, misturadas às heranças dos egípcios e babilônios. (Visão Espírita da Bíblia. 6 - Toda a Bíblia está cheia dos fenômenos mediúnicos. J. Herculano Pires).

SEGUNDO VERSÍCULO: 

Depois peça para encontrarem o livro Colossenses, capítulo 2 e versículo 8 (Colossenses 2:8): "Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo." Logo em seguida, faça a seguinte pergunta: O que o apóstolo Paulo de Tarso quis ensinar com estas palavras? (Aguarde as respostas)

Comentário: Neste versículo, o apóstolo Paulo deixa bem claro, que devemos ficar atentos com relação a tradições, costumes e filosofias humanas contrárias a doutrina do Cristo, portanto, se observarmos algum ensinamento na Bíblia que não condiz com as palavras do Divino Mestre, devemos desconsiderá-lo. Jesus disse: " Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim." (João 14:16)    Tendo Jesus recebido a palavra diretamente de Deus, com a missão de revelá-la aos homens, assimilou-a; a palavra divina, da qual estava penetrado, se encarnou nele; trouxe-a ao nascer, e foi com razão que João pôde dizer: ''   E o Verbo foi feito carne e habitou entre nós e vimos a sua glória, qual a que o Filho único havia de receber do Pai; e ele, digo, habitou entre nós, cheio de graça e de verdade.” (João, 1: 14.). Com efeito, o Verbo é Deus, porque é a palavra de Deus. (Obras Póstumas. 8. O verbo se fez carne. Allan Kardec). Só os Espíritos puros recebem a  palavra  de  Deus com a missão de transmiti-la. (A Gênese. Cap.1.Item 10. Allan Kardec)

Obs.1: Paulo de Tarso escreveu 14 epístolas (cartas), que estão no Novo Testamento, destinadas a determinadas pessoas, tais como, Timóteo, que era um evangelizador, e para comunidades cristãs, tais como, os Colossenses, que viviam na cidade de Colossos. Ele escrevia com a finalidade de ajudá-los a resolver os seus problemas, iluminando-os com os ensinamentos do Cristo.
Obs.2: para grupos maiores (ou com poucas Bíblias), divida os participantes em equipes.

Comentário final: Deverse-á daí concluir que a Bíblia é um erro? Não; a conclusão a tirar-se é que os homens se equivocaram ao interpretá-la.(O Livro dos Espíritos. Item 59. Allan Kardec).
A Bíblia, evidentemente, encerra fatos que a razão, desenvolvida pela Ciência, não poderia hoje aceitar e outros que parecem estranhos e derivam de costumes que já não são os nossos. Mas, a par disso, haveria parcialidade em se não reconhecer que ela guarda grandes e belas coisas. A alegoria ocupa ali considerável espaço, ocultando sob o seu véu sublimes verdades, que se patenteiam, desde que se desça ao âmago do pensamento, pois que logo desaparece o absurdo. (A Gênese. Cap. 4. Item 6. Allan Kardec).
Não rejeitemos, pois, a Gênese bíblica; ao contrário, estudemo-la, como se estuda a história da infância dos povos. Trata-se de uma época rica de alegorias, cujo sentido oculto se deve pesquisar; que se devem comentar e explicar com o auxílio das luzes da razão e da Ciência. Fazendo, porém, ressaltar as suas belezas poéticas e os seus ensinamentos velados pela forma imaginosa, cumpre se lhe apontem expressamente os erros, no próprio interesse da religião. Esta será muito mais respeitada, quando esses erros deixarem de ser impostos à fé, como verdade, e Deus parecerá maior e mais poderoso, quando não lhe envolverem o nome em fatos de pura invenção. (A Gênese. Cap. 12. Item 12. Allan Kardec).
(Baseada na dinâmica " Busque na Bíblia" do site: https://www.bibliaon.com/dinamicas_quebra_gelo/)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode