Dinâmica - Como está sua resistência?

Objetivo: Refletir se possuímos firmeza para resistir as tentações do mal e saber o que é necessário fazer para conseguir resistir as sugestões ruins.
Participantes: Indefinido.
Tempo Estimado: 15 minutos.
Material: saco de papel de pão (branco ou pardo sem propaganda), caixa de leite (corte o topo com estilete e faça um revestimento com papel branco ou kraft), tesoura, durex, pano de chão, jarra ou garrafa com 1 litros de água.
Descrição: O Evangelizador deverá colocar sobre uma mesa os seguintes materiais: o saco de papel, a caixa de leite (com abertura na parte superior e revestida com papel), a jarra com água.  Mostre para os alunos a sacola de papel e a caixa de papel, explicando que as embalagens são feitas do mesmo material, que é o papel, porém uma delas é mais resistente do que a outra.  Assim como estas embalagens, também existem pessoas que são mais fracas e outras que são mais fortes, ou seja, mais resistentes.  Há pessoas, por exemplo, que resistem e suportam a pressão dos colegas para experimentar uma bebida alcoólica ou participar de uma bricandeira de mau gosto  (neste momento, coloque a água dentro da caixa de leite, fazendo o seguinte comentário: "Veja como é resistente! É muito firme..."), entretanto, outras não agem da mesma forma (neste momento, coloque água aos poucos dentro do saco de papel  e interaja com os alunos, indagando assim: " Até que ponto este saco suportará a pressão? Será que resistirá por muito tempo?"). Assim como esta embalagem, há pessoas que não suportam a pressão e estão, a qualquer momento, a ponto de ceder...Por que existem pessoas mais fracas e outras mais fortes? Por que algumas não resistem a má influência e outras se mantêm firmes? (Aguarde as respostas)
Obs.: Antes de colocar a água, peça ajuda para dois voluntários: um deverá segurar a caixa e o outro o saco de papel, com os braços estirados.
Comentário: Alguns indivíduos são mais resistentes, pois seguem as orientações de Jesus Cristo, que disse assim: "Vigiai e orai, para que não entreis em tentação" (Mateus 26:41). As pessoas que estudam as leis divinas, ensinadas por Jesus, sabem diferenciar melhor o bem do mal, evitando cair no erro. Além disso, aqueles que vigiam os seus pensamentos, pedindo auxílio aos bons espíritos, através da oração, recebem a força necessária para resistir a tentação dos maus Espíritos encarnados ou desencarnados. Durante a vida, todos nós somos tentados pelas forças exteriores da vida, segundo as nossas necessidades de purificação interna. Toda criatura sofre a tentação, conforme a natureza que lhe é própria (1). “ (...) Cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência*", disse o apóstolo Tiago ( Tiago 1:14 ). Se sentimos atração pela comida, seremos tentados a comer em exagero; se sentimos atração pela violência, seremos tentados a bater nos outros; se sentimos inclinação para roubar, seremos tentados a furtar alguma coisa; se sentimos inclinação para mentir, seremos tentados a mentir para os nossos familiares ou amigos. Todos nós nascemos com tendências inferiores, mas estamos aqui para aprender a resistir às tentações. As tentações a que somos submetidos são uma espécie de exame para avaliar o nosso progresso e a nossa firmeza (2). Os que vencem, esses adquirem novas forças e elevam-se a níveis superiores; os que sucumbem, estacionam e vão repetindo as lições da vida, até que as aprendam suficientemente, através de difíceis provas.
Obs.(*):Significado de concupiscência: cobiça aos bens materiais.
(Baseada no blog: https://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com/2012/10/dinamica-como-esta-sua-resistencia.html e  nos livros: 1 - Confia e segue. Tentação. Espírito Emmanuel.  Psicografado por Chico Xavier; 2 - Evolução para o terceiro Milênio. Parte 2. Cap.4. Item 16. Ação da Lei nos desvios de rumo.  Carlos Toledo Rizzini)

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode