Dinâmica - Algo estranho


Objetivo:
Mostrar que, às vezes, vemos coisas, situações e ensinamentos estranhos e que é preciso pesquisar a fundo para ver se o fato condiz com a verdade.
Participantes: Indefinido.
Tempo Estimado: 10 min.
Material: Imagem do pato de pelúcia com quatro patas, foto do pato com duas patas e foto do pato com quatro patas.
Descrição: Antes de iniciar a aula, o Evangelizador deverá mostrar a imagem do pato de pelúcia com quatro patas e perguntar para os evangelizandos se existe algo de estranho naquela imagem (aguarde as respostas). Após perceberem que o que está estranho é as duas patas adicionais, e que o normal, na natureza, é o pato ter apenas duas patas, mostre a imagem normal do animal. Logo em seguida, faça a seguinte pergunta: Será que não existe um pato com quatro patas? (Aguarde as respostas) Então mostre a outra imagem, explicando que é possível um pato ter quatro patas, devido a um provável defeito genético, mas que é raríssimo. Depois faça a seguinte analogia: " Assim como vocês perceberam que havia algo estranho nesta imagem do pato, mas que pode ser real, também muitos estudiosos perceberam que havia palavras e ensinos estranhos no Evangelho, que foram atribuídas a Jesus, mas que possuem um significado verdadeiro."
Neste momento, leia as frases abaixo (obs.:deverão ser mostradas impressas em folhas de sulfite, separadamente)  e pergunte para os evangelizandos, que palavras ou ensinos lhes parecem estranhos nestes trechos dos Evangelhos.
Jesus disse: Se alguém vem a mim e não  odeia a seu pai e a sua mãe, a sua mulher e a seus filhos, a seus irmãos e irmãs, mesmo a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. (Lucas 14:26)
Jesus disse: Aquele que houver deixado, pelo meu nome, sua casa, os seus irmãos, ou suas irmãs, ou seu pai, ou sua mãe, ou sua mulher, ou seus filhos, ou suas terras, receberá o cêntuplo de tudo isso e terá por herança a vida eterna. (Mateus 19:29)
Jesus disse: Não penseis que eu tenha vindo trazer paz à Terra; não vim trazer a paz, mas a espada;  porquanto vim separar de seu pai o filho, de sua mãe a filha, de sua sogra a nora;  e o homem terá por inimigos os de sua própria casa. (Mateus 10:34-36)
Comentário: Iniciar a introdução da aula dizendo: Se pesquisarmos a fundo, saberemos o real significado destas palavras e ensinamentos, apesar de parecerem, a princípio, uma moral estranha.
"Certas palavras, aliás muito raras, atribuídas ao Cristo, fazem tão singular contraste com o seu modo habitual de falar que, instintivamente, se lhes repele o sentido literal, sem que a sublimidade da sua doutrina sofra qualquer dano. Escritas depois de sua morte, pois que nenhum dos Evangelhos foi redigido enquanto ele vivia, lícito é acreditar-se que, em casos como este, o fundo do seu pensamento não foi bem expresso, ou, o que não é menos provável, o sentido primitivo, passando de uma língua para outra, há de ter experimentado alguma alteração. Basta que um erro se haja cometido uma vez, para que os copiadores o tenham repetido, como se dá freqüentemente com relação aos fatos históricos. O termo odiar (que significa amar menos) nesta frase de S. Lucas: Se alguém vem a mim e não odeia a seu pai e a sua mãe, está compreendido nessa hipótese. "(O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 23. Item 3. Allan Kardec)
Seria absurdo admitir que o Senhor viesse estabelecer a perturbação no sagrado instituto da família humana, nas suas elevadas expressões afetivas, mas, sim, que os seus ensinamentos consoladores seriam o fermento divino das opiniões, estabelecendo os movimentos naturais das idéias renovadoras, fazendo luz no íntimo de cada um, pelo esforço próprio, para felicidade de todos os corações. (O Consolador. Questão 305. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)

Imagens retiradas dos sites : https://incrivel.club/admiracao-curiosidades/20-coisas-inusitadas-que-nos-fazem-pensar-o-que-e-isto-966160/ ; https://www.fatosdesconhecidos.com.br/7-animais-que-nasceram-completamente-diferente-dos-demais/
(Baseada no Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 23. Item 3. Allan Kardec)

Passatempo Espírita © 2013 - 2021. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode