Centro Espírita

        Bendita Escola de almas na Terra, o Centro Espírita agasalha os corações batidos pelos vendavais das paixões.
        Portas abertas ao amor é um celeiro de esperança na inquietude da noite das aflições, oferecendo comunicação com os Mundos transcendentes do Espírito imortal.
        Oficina de incessante socorro acolhe toda a aflição da Terra, caldeando-a com o murmúrio de preces em continuados ministérios da caridade.
        Aí, todas as feridas do sentimento encontram medicação e todas as inquietudes recebem repouso.
        Oásis em escaldante deserto, o Centro Espírita guarda a claridade da fé imortalista no sacrário do entendimento.
        Entre repuxos de água refrescante a nascer nas fontes da caridade pacifica esplende as luzes claras do Evangelho, distendendo esperança sem limite.
        Hospital - recebe enfermos de toda procedência, sem lhe inquirir a doença nem exigir apresentação de carteira de saúde com os antecedentes da moléstia.
        Templo - escuta os soluços da inquietude e atende o pranto das ansiedades, nascidos nos recessos da alma.
        Escola - ensina as diretrizes da vida feliz, acenando com os triunfos após o curso rigoroso da auto-elevação.
        Mensageiros de Jesus Cristo, o Senhor de todas as Igrejas, não se restringe a sua ação entre as singelas paredes da sua construção material.
        O Centro Espírita também é, em nome do amor, o Núcleo da assistência ativa à fome física, à nudez, à dor, multiplicando os braços de Jesus no mister abençoado do auxílio, distribuindo a bondade, santa e boa, sem preconceito nem interesse, sem desejo proselitista nem imposição adesiva.
Igreja de amor, academia de aprendizagem é estrada de acesso ao serviço em favor de todos os corações.
(Sementeiras da Fraternidade, cap. 54. Djalma Montenegro de Farias. Psicografia de Divaldo Pereira Franco)