Resignação

  • A inesquecível pergunta

            O PARNASO DE  ALÉM  TÚMULO, com carinhoso entusiasmo de Manoel Quintão, foi lançado em julho de 1932. E no mesmo mês, o padre Júlio Maria, de Manhumirim, em Minas, no seu jornal “O Lutador”, escreveu  áspera crítica, condenando o livro e o...

  • Um sábio ambicioso

            Posto nunca tivesse provado as cruciantes angústias da miséria, a Sra. B..., de Bordeaux, teve uma vida de martírios físicos, em consequência de inumerável série de moléstias mais ou menos graves, a contar da idade de cinco meses. Vivendo 70 anos, quase que...

  • Marcel, o menino do n° 4

            Havia num hospital de província um menino de 8 a 10 anos, cujo estado era difícil precisar. Designavam-no pelo n° 4.             Totalmente contorcido, já pela sua deformidade inata, já pela doença, as pernas se lhe...

  • O homem de Cirene

                A manhã apenas despertara e o homem se levantou. Na tristeza com que se sentia envolvido, olhou para a filha doente, que gemia no leito pobre.    A esposa dormia e ele se preparou para sair antes que ela despertasse, com o mau...

  • Aprendendo a viver

    Morando numa pequena casa em um bairro humilde, Toninho vivia inconformado. Na escola via colegas mais bem vestidos, calçando tênis caros, e sentia-se triste. Gostaria de ser como um deles, ter casa bonita, passear no “Shopping Center”, ter brinquedos sofisticados, “vídeo games”. Ouvia o relato dos...

  • Aurino Costa

                Aurino Costa nasceu em Santíssimo, subúrbio do Rio de Janeiro. Órfão de pai aos quatro anos, Aurino passou sua infância na absoluta pobreza, o que não o impediu de ser o primeiro aluno durante os três anos que pôde freqüentar...

  • Fred, o garotinho feio

    Era uma vez um garotinho que se chamava Frederico, mas todos o conheciam como Fred. Ele era o caçula de nove irmãos. Mas Fred era diferente, ele era feio, muito feio. O coitado tinha as pernas e braços tortos, o rosto esquisito, parecia um monstrinho. Os irmãos não brincavam muito com ele, porque...

  • Aprendendo a repartir

    Morando numa pequena casa em um bairro humilde, Toninho vivia inconformado. Na escola via colegas mais bem-vestidos, calçando tênis caros, e sentia-se triste. Gostaria de ser como um deles, ter casa bonita, passear no “shopping center”, ter brinquedos sofisticados, “vídeo-games”. Ouvia o relato dos...

  • A boneca desprezada

    Olhos de botão azul, arregalados; cabelos loiros feitos com lã amarela, divididos em duas tranças amarradas com fita de cetim vermelha e boca em formato de coração, assim era a boneca Catita, que vivia desprezada por sua dona.  E sabem por quê?  Porque Lucinha olhava de longe as meninas...

  • A primeira pérola

    Em uma linda fazenda havia um grande reservatório, semelhante a um aquário, onde um bondoso senhor criava pequenas ostras. O Criador era muito cuidadoso e estudava sempre sobre a melhor maneira de cuidar das pequenas e delicadas conchas, seguindo, passo a passo, todas as indicações dos criadores...

1 | 2 >>

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode