Desencarnação de entes queridos

  • Ante o além

    A vida não termina Onde a morte aparece. Não transformes saudade Em fel nos que se foram. Eles seguem contigo, Conquanto de outra forma. Dá-lhes amor e paz, Por muito que padeças. Eles também te esperam, Procurando amparar-te. Todos estamos juntos, Na presença de Deus. (Ninguém morre. Espírito...

  • Saudade

    Ante os mortos queridos, Faze silêncio e ora. Ninguém pode apagar A chama da saudade. Entretanto se choras,  Chora fazendo o bem. A morte para a vida É apenas mudança. A semente no solo Mostra a ressurreição. Todos estamos vivos Na presença de Deus. (Fonte de paz. Espírito Emmanuel. ...

  • Diante da morte

    A morte não é nada. Apenas passei ao outro mundo. Eu sou eu. Tu és tu. O que fomos um para o outro ainda o somos. Dá-me o nome que sempre me deste. Fala-me como sempre me falaste. Não mudes o tom a um triste ou solene. Continua rindo com aquilo que nos fazia rir juntos. Reza, sorri, pensa em mim,...

  • Carta de irmão

    Querida irmã, as suas petições de consolo me atingem o cerne da alma. A viuvez lhe alcançou o caminho, à maneira de lâmina que lhe cortasse o coração, quando o lar lhe parecia uma festa de esperança.  Conheço essa dor, sob outro prisma. A morte me arrancou de casa, no justo momento em que me...

  • Auxílio no Além

     Recordai que a vida é sempre a vida em toda parte.  E se, na existência física, defendeis a segurança daqueles que vos merecem carinho, não menoscabeis a possibilidade de auxiliá-los, além da morte.  Na Terra, toda uma rede de ternura afetiva nos enlaça uns aos...

  • Auxílio aos desencarnados

    Considera o coração que te antecedeu na grande viagem da morte, não como a criatura aniquilada, mas como alguém que continua a viver.  Se ainda ontem, no mundo, em lhe retendo o corpo enfermo ou agonizante, desfazias-te em carinhosa assistência, hipotecando-lhe solidariedade e ternura, por que...

  • Ante os que partiram

    Reunião pública de 24 de Agosto de 1959 Questão n.° 936 de “O Livro dos Espíritos”    Nenhum sofrimento, na Terra, será talvez comparável ao daquele coração que se debruça sobre outro coração regelado e querido que o ataúde transporta para o grande silêncio.  Ver a névoa da...

  • Ante os mortos

     É verdade que te martirizas à frente da morte, na Terra, mormente quando a morte surge, a ceifar-te os entes caros.  Aflitiva é a contemplação dos que partem do mundo, em nossos braços, quando nos achamos no mundo, muita vez a nos endereçarem angustioso olhar, como a pedir-nos mais vida...

  • Ante o mais além

     Anseias pela manifestação dos entes amados que te antecederam na grande viagem da desencarnação.  Pondera, entretanto, relativamente à presença deles no Plano Físico, onde te encontras ainda, e remonta os cuidados que te recebiam nos instantes de luta e sofrimento: medicação para a...

  • Ante o Além

    A vida não termina Onde a morte aparece.    Não transformes saudade Em fel nos que se foram.    Eles seguem contigo, Conquanto de outra forma.    Dá-lhes amor e paz, Por muito que padeças.    Eles também te esperam, Procurando amparar-te.    Todos...

1 | 2 >>

Passatempo Espírita © 2013 - 2022. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode