Vivi, a borboletinha

        Em um belo jardim, vivia uma linda borboleta , seu nome era Vivi.

        Vivi era muito linda, com suas asas multicoloridas: amarelo, azul, vermelho, tinha todas as c ores. Mas... Vivi tinha um defeito, ela era muito vaidosa e orgulhosa. Maltratava a todos que se aproximavam dela, com seu jeito feio de falar. Ela se achava superior aos outros bichinhos do jardim, devido a sua beleza. Tinica, uma formiguinha muito feia, porem muito carinhosa e sabida, sempre dizia a Vivi:

        -Vivi, não seja assim tão vaidosa, o que vale é a beleza interior.

        - Não me amole, disse Vivi.  Você é muito chata... E quer saber? Você fala assim é porque você é muito FEIA e... não tem a minha beleza.

        - Não é isso, disse Tinica.  Falo porque gosto de você e não quero te ver sofrer.

        - EU? Eu não sofro, disse Vivi. Sou muito bonita. Vivo voando perto das flores, sou feliz. Infeliz é você! você é tão pequena e vive dentro de um buraco imundo e escuro na terra. Quer saber? Não gosto mesmo de você e não ligo a mínima para o que você me fala.

        -Vivi, você é tão sozinha... tente ser mais delicada com os outros.

        Agressivamente Vivi respondeu:

       -NÃO ME AMOLE.

        E Vivi continuava cada vez mais vaidosa, orgulhosa e sem amiguinhas. Ela esnobava a todos que se aproximavam dela. Só Tinica conversava com Vivi. Porem parecia que Vivi não gostava muito da amizade de Tinica. Ela se achava tão bonita, que não gostava da idéia de ser vista com uma formiga tão feia como Tinica. Um dia... Aconteceu algo inesperado. Durante uma forte ventania, Vivi caiu num laguinho que havia no jardim. Começou a gritar .Mas...Ninguém ouviu os gritos de Vivi

        -Soc orro...soc orro...soc orro...

        Vivi gritou até se cansar.

        - Soc oooooooorroooooooooooooooo

        Assim ... desencarnou Vivi. O tempo passou.. . passou.. . passou.. . Até que numa bela tarde, nasceu mais uma formiguinha no formigueiro do jardim. Uma formiguinha diferente. E ... adivinhem? Esta formiguinha era Vivi, a borboletinha. Vivi agora reencarnou como uma formiga, pequenina e com um grande defeito. Vivi não conseguia conversa com ninguém, ela começava a falar e gaguejava sem parar. Ninguém entendia nada. Desse modo, ela começou a se controlar e não maltratar mais os outros bichinhos, com as palavras que saiam de sua boca.

      - DEUS, nosso Paizinho Querido, havia dado uma nova chance para Vivi, CONSERTAR SEUS ERROS DO PASSADO, APRENDER A AMAR, TRABALHAR E CRESCER ESPIRITUALMENTE.

Vamos torcer por ela?

(Luciana - participante da Sala Evangelize CVDEE)