Seareiros Futuros

Assunto inevitável na lavoura do bem: a preparação de seareiros futuros.

*
Referimo-nos, freqüentemente, a limpeza dos princípios que abraçamos eà elevação em que nos cabe conserva-los.
Preocupação, aliás, das mais justas.
*
Indispensável, porém, cogitar da formação daqueles que se nos farão continuadores nos círculos de serviço.
*
De que modo laurear profissionais dignos e competentes nos estabelecimentos de ensino superior, sem a escola funcionando na base da cultura?
*
Nas atividades espirituais, há que se observar igualmente o clima de seqüência, se quisermos obter colaboradores corretos e eficientes.
*
Diante de companheiros imaturos, no que tange a discernimento, tanta vez mergulhados em nebulosas conceituações, ao redor dos temas da alma, éforçoso se nos concretize com mais veemência a cooperação espontânea, em favor deles, para que a Nova Revelação venha a possuir amanhã cooperadores à altura do trabalho que ela própria nos descortina.
*
Encontrando amigos ainda verdes nos raciocínios da lógica, sejam médiuns ou explicadores, na edificação doutrinária, procuremos com afetuosa dedicação, uma porta para o entendimento recíproco, através da qual lhes possamos oferecer o coração, em forma de esclarecimento ou de apoio, auxiliando-os a superar os trechos de sombra que, porventura, estejam sendo obrigados a contornar, na caminhada para o Conhecimento Superior que todos nós aspiramos a atingir.
*
Em suma, à frente de quaisquer irmãos, procedentes desse ou daquele distrito menos claro da obra espiritual, saibamos agir com bondade e compreensão, porqüanto muitos daqueles que nos pareçam enganados ou insipientes, se amparados com amor, ser-nos-ão no porvir valorosos vexilários na Causado Bem, seja na plantação da verdade ou na colheita da luz.
( Mediunidade e sintonia.  Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier )