Recurso antisséptico

  Sabe você que intriga e queixa, no fundo, são resíduos de doenças da alma, comparáveis a certas culturas microbianas que decorrem de infecções no corpo.

  Lamentação e pessimismo podem alastrar-se através de contágio mental.

  Um alarme falso assemelha-se ao estopim curto que suscita a explosão da calamidade, capaz de ocasionar a morte e a dilapidação física de muitas pessoas;   a frase cochichada em que se expressam a leviandade e a maledicência, ao arrastar-se, de casa em casa, é também suscetível de ser o veneno que arrase ou prejudique existências numerosas.

  Previna-se contra o risco, neutralizando no silêncio qualquer tóxico verbal que alguém lhe esteja administrando.

  Nesse trabalho de imunização, comece refletindo que todos somos Espíritos imortais e que, um dia, todos nos reencontraremos uns com os outros.

  Aceite os agressores por irmãos enfermos necessitados de tratamento espiritual no pronto-socorro da oração.

  Compreenda que nós todos, os Espíritos ainda vinculados à evolução terrestre, somos igualmente passíveis de erro.

  Desculpe qualquer ofensa, seja de quem for ou venha de onde vier.

  E continue trabalhando de consciência tranquila, reconhecendo o nosso dever de tolerar os comentários doentes, nas trilhas do cotidiano, com a certeza de que, no mundo, por enquanto, as conversações infelizes fazem parte do inevitável.

(Busca e acharás. Espírito André Luiz. Psicografado por Chico Xavier)