Questões de pureza

 A pretexto de seres bom, não desampares aquele que o mundo categoriza por mau, de vez que amanhã, esclarecidas as nossas contas, na Justiça Divina, é possível que as nossas virtudes venham a desejar.

 A pretexto de seres humilde, não te distancies daquele que a Terra classifica por orgulhoso, porquanto, um dia é provável que a nossa singeleza exterior, ao sol da Verdade Eterna, se reduza à vaidade e ilusão.

 A pretexto de seres paciente, não menosprezes aquele que muitos acreditam impulsivo e violento, porque, na esfera da realidade sem mescla, bastas vezes, a nossa suposta serenidade não passa de ociosidade da mente e do coração.

 A pretexto de seres caridoso, não fujas daqueles que a sociedade define como sendo ingrato e insensível, entendendo-se que, em muitas ocasiões, ante a luz meridiana do conhecimento superior, a nossa pretensa superioridade é simples tirania do sentimento.

 Recorda que a semente limpa em que se te baseia o prato de cada dia procede do chão escuro.

 Há, na Terra, muita veste alva que, na essência, se tinge com o suor e com o sangue de irmãos sacrificados por duras exigências e há muita roupa andrajosa e aparentemente enlameada ocultando corações sublimes e heroicos, de cuja abnegação se derrama resplendente brilho solar.

 Aprendamos com Jesus a socorrer os pântanos da estrada e, decerto, do lodo que nos mereça compreensão e devotamento, surgir-nos-á o lírio sublime do reconhecimento e do amor que, em se levantando das trevas do charco para a glória da Altura, nos indicará ao Espírito deslumbrado o excelso caminho da própria ressurreição.

 (Passos da vida. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)