Operemos

 “…Operai a vossa salvação…” — PAULO (Filipenses, 2.12)

  Salvar quer dizer “guardar, preservar, livrar-se do perigo…”

 Operar significa “agir, efetuar, executar…”

 O apóstolo induz-nos a refletir sobre o imperativo do próprio esforço na elevação espiritual, como a dizer-nos que o Criador não dispensa a cooperação do homem nas edificações da vida.

 E, em verdade, nas faixas mais simples da Natureza vemos semelhante princípio dominar, claro e metódico.

 Deus concede ao homem a gleba que produzirá o pão, contudo não lhe dispensará o concurso na lavoura frustescente;  confere-lhe as vantagens da biblioteca preciosa, mas reclama-lhe a aplicação pessoal na conquista do conhecimento;  cede-lhe o bloco de mármore puro, entretanto exige-lhes suor e atenção no buril, para que a obra-prima de estatuária se expresse, vitoriosa…

 Assim também a colaboração humana jamais será excluída na solução dos problemas de natureza espiritual.

 Jesus opera em nós o amor ao bem e as disposições renovadoras da fé, acrescentando-nos a sede de luz; no entanto cabe-nos operar, por nossa vez, a transformação de nossa existência e de nossa alma, a fim de que os valores do céu nos sublimem a vida.

 O Senhor, para ajudar-nos, não prescindirá do auxílio que devemos a nós mesmos. O Mestre acendeu a luz no caminho. Mobiliza tua alma ao encontro Dele.

 (Segue-me. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)