Dinâmica - Obediência e resignação

Objetivo: Compreender a importância de sermos obedientes e resignados.

Participantes: Máximo 20 alunos.

Tempo Estimado: Indefinido.

Material: Letras com números e números (imprimir em papel A4), cartolina,  cola bastão, tesoura e fita crepe.  

Descrição: O Evangelizador deverá recortar todas as figuras (letras com números e números)  e colar na cartolina somente os números na ordem crescente (1 à 10 encima, 11 a 20 embaixo). Na sala de aula, deverá colocar a cartolina sobre a parede, embaralhar as letras com números e distribuir uma para cada aluno. Depois deverá  explicar que  eles deverão descobrir o tema da aula (OBEDIÊNCIA / RESIGNAÇÃO) colando sobre os números as letras correspondentes, um de cada vez.  No entanto, antes que todos colem todas as letras, aquele que souber qual é uma das palavras, deverá levantar a mão e dizer para o Evangelizador. Então, se acertar, como recompensa ele deverá receber todas as letras que estavam com os demais e colar na cartolina. Pode ser que alguns alunos não queiram dar as suas letras para o colega que decifrou a palavra, então para estes deverá ensinar a importância da obediência às regras do jogo, pois assim estamos cooperando. Pode ser também que alguns fiquem chateados com a situação, então o Evangelizador deverá explicar que no jogo, assim como na vida, devemos aprender a perder e aceitar a situação que não se pode mudar, sem reclamar; isto se chama resignação.        

 

Comentário: A doutrina de Jesus ensina, em todos os seus pontos, a obediência e a resignação, duas virtudes companheiras da doçura e muito ativas, se bem os homens erradamente as confundam com a negação do sentimento e da vontade. (...).  Jesus foi a encarnação dessas virtudes que a antigüidade material desprezava. (O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 9. Item 8. Allan Kardec). (...) A si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz (Filipenses 2:8).

(baseada no Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 9. Item 8. Allan Kardec)