O Louco e o Santo

        Bezerra de Menezes é sempre um nome pronunciado e lembrado com gratidão e ternura, pois soube realizar na Terra a Tarefa Diferente, junto a Jesus, como Médico, Esposo, Pai, Irmão e Homem Público.

            Revestiu, multímodo, sua Missão de humildade sincera.

            Seus colegas, quando o viam passar cosendo-se,todo, ás paredes das ruas, rumo às avenidas das lágrimas e da miséria, furtando-se ao convívio dos orgulhosos  e sábios convencidos, taxavam-no de Louco.

            Os seus discípulos, admiradores e beneficiados de seu coração, que foram e são todos os que, de perto, lhe sentiram e sentem a luz da Bondade, chamavam e chamam-no de Santo.

            Desejara ser o Médico dos Pobres e o foi.

            Desejara ser um autêntico discípulo do Cristo e realizou integralmente o seu anseio maior.

 (Lindos casos de Bezerra de Menezes. Ramiro Gama)