O jardim das virtudes

O pequenino Rafael estava surpreso e sentia-se muito feliz.
Olhava a sua volta, encantado! .... Que lugar lindo! Tudo era harmonia no caminho onde passava! Árvores frondosas e a grama macia e verde davam ao lugar uma aparência muito bonita.
Os passarinhos cantavam alegremente! E as borboletas voavam enfeitando a paisagem.
Onde estaria Rafael? Que lugar seria aquele? Enquanto pensava, ouviu uma voz...
- Rafael seja bem-vindo. Venha Rafael! ...
- Olá!!! Mas quem é você? (Indagava o Rafael)
- Rafael sou seu amigo... (respondia aquela voz)
- Que lugar é este? (Perguntava o menino curioso)
- Aqui é a Terra dos Sentimentos. Vamos visitar o Jardim das Virtudes?
Quando Rafael adentrou no Jardim das Virtudes, as flores começaram a cantar uma linda canção. Ouçam...
“Nós somos as florzinhas de um jardim cheio de luz, a Terra é o canteiro o jardineiro é Jesus...”
Rafael sorria alegremente pois achara linda a música que acabara de ouvir, Rafael vê muito curioso um grupo de folhagens verdes que possuíam nomes diferentes e que Rafael não conseguia entender.
Uma era PACIÊNCIA, a outra era GRATIDÃO e a demais era a HUMILDADE... Porque elas teriam esses nomes? Vamos ouvir o que elas nos têm a dizer?
Primeiro apresentou-se a Paciência:
Perante as provas da vida
Maior que toda ciência
O que nos guarda e conforta
É a lição da paciência.
 
Em seguida a Gratidão:
Eu me chamo GRATIDÃO
Que ao Pai sempre agradece
O nosso lar a reencarnação
A glória e bênção de nossas vidas.
O meu coração que te guarda
Esquece o mal e a reclamação
Perdoa a todos e ajuda ao irmão
Levando à evolução.
 
Por último apresentou-se a HUMILDADE:
Rafael, querido amigo,
Somos as flores da HUMILDADE
As divinas mensageiras
Desta sublime verdade
 
Tudo que temos e somos
Desde o nosso nascimento
São bênçãos do Criador
Para o nosso crescimento.
 
Quando terminaram, Rafael continuou o seu passeio e dessa vez avistou um pequeno grupo de flores amarelinhas. Parou admirado diante delas e quando elas perceberam a sua presença cantaram:
 
FRATERNIDADE palavra tão bonita!
Fraternidade é mudar o coração
Fraternidade que o mundo necessita.
É ser irmão do seu irmão.
 
Tudo e todos pela vida
Sem ter mais gente excluída
No banquete que nos dá Jesus
Caminho e Verdade, vida e luz!
 
Sim, são flores da fraternidade. Após ouvi-las, Rafael compreendeu então que a fraternidade era irmã da caridade e do perdão.
Seguiu a observar a sua volta e descobriu pequeninas flores azuis.
Ele ficou encantado e cada vez mais feliz.
Pensou então, ainda curioso:
Como será que chamam estas lindas flores azuis?
E as flores como se entendessem o seu pensamento, responderam felizes:
 
Vivemos sempre sorrindo
Estamos sempre contentes
Espalhamos felicidade
Onde estamos presentes
Paz e ordem inspiramos
Nas bênçãos de cada dia
Vocês sabem quem nós somos?
DISCIPLINA E ALEGRIA.
 
Em seguida, caminhou um pouco mais e encontrou as flores brancas que também tinham alguma coisa para lhe falar, vamos ouvi-las?
Sonho tão bonito
Onde todos são amigos
Paz Universal onde não haja excluído
Paz que faz que ame ao meu irmão
Nos faz cristãos, nos unem as mãos
Paz e alegria amor e harmonia
São coisas que trago nesta encarnação
E que farão amar ao meu irmão
Que a paz nasça em mim
Que ela nasça em ti
Nasça entre os povos
Plantemos então a grande missão do Brasil na Evangelização.
 
Rafael não sabia que o Brasil tinha uma missão tão importante!
No final de sua jornada, Rafael ouviu mais uma vez a mesma voz amiga perguntando:
Rafael, você se lembra da Parábola do Semeador, que Jesus contou?
- Claro que sim... – respondeu ele continuando - ... as sementes da parábola são os ensinamentos de Jesus.
- Isso mesmo! E a terra fértil representa o nosso coração. – Completou a voz.
Rafael entendeu então que fazendo o que Jesus nos ensinou transformaremos nosso coração em um JARDIM DE VIRTUDES.
Rafael ficou deslumbrado e perguntou aquela sábia voz:
- Que lugar é este? Onde fica este jardim aonde estou?
- Rafael, esse lugar fica pertinho... esse jardim está em seu próprio coração...
Rafael entendeu por fim que para atingir o AMOR é preciso andar um longo caminho, que nem sempre é de flores, mas se usarmos o caminho das virtudes é certo que alcançaremos o amor, pois ele resume toda a doutrina de Jesus.
A vivência do amor é a ação modificadora do ser espiritual que existe em nós, capaz de evangelizar e transformar toda a Terra.
Tem o Brasil grande tarefa neste sentido.
 
(Texto adaptado da peça realizada na COMEERJ 2001, com o tema Evangelizar é a missão do Brasil, baseada no livro O Jardim das Virtudes, de Benedita Fernandes e Luis Antônio Ferraz.)