O anjo da limpeza

       Adélia ouviu falar sobre Jesus e sobre o Reino de Deus e ficou com desejo de se tornar um Anjo para servir ao Divino Mestre.

       Para isso, a boa menina tornou-se humilde e crente. Ia para escola estudar e nas suas horas vagas ficava orando.

       Olhava as imagens que tinha no livro do Evangelho de Jesus e dizia em lágrimas:  

        __Senhor, quero ser tua! Quero te servir!

       A sua Mãe a convidava para ajudar nos serviços de casa, mas Adélia sorria e a abraçava dizendo que não podia, pois tinha que se preparar para servir Jesus.

        A bondosa Mãe, observando que o ideal da filha só merecia louvores, deixava-a em paz com os estudos e orações de cada dia.

        Passaram-se meses e a jovem continuava com o ideal de servir Jesus.

        Orando sempre, pedia a Jesus que a trans­formasse num anjo.

        Depois de dois anos orando, sonhou, certa noite, que era visitada pelo Mestre Amoroso.

        Jesus estava envolvido por uma grande luz sublime. A sua roupa luminosa, parecia de neve coroada de sol.

        Estendendo-lhe a sua mão, Jesus disse-lhe:

        — Adélia, ouvi as tuas orações e vim ao teu encontro. Deseja realmente servir-me?

        — Sim, Senhor! — respondeu a pequena, com muita emoção, convencida de que o Salvador a levaria naquele mesmo ins­tante para o Céu.

        — Ouve! — disse o Mestre, docemente.

        Ansiosa por chegar ao caminho do paraíso, a jovem respondeu:

        — Diz, Senhor! estou pronta!... Leva-me contigo, estou ansiosa para servir-te no mundo celestial!...

        O Cristo sorriu, bondoso, e considerou:

        Não, Adélia. Nosso Pai não te colocou inutilmente na Terra. Temos enorme serviço nes­te mundo mesmo. Gosto das tuas orações e teus pen­samentos de amor, mas preciso de alguém que me ajude a retirar o lixo e as sujeiras que se amontoam, perto da tua casa. Meninos Cruéis prejudicaram a rede de esgoto, a pequena dis­tância do teu lar. Aí se concentra perigoso foco de doenças, ameaçando a saúde de  trabalhadores, mães e crianças. Vai, minha filha! Ajuda-me a salvá-los da morte. Estarei contigo, ajudando-lhe  nessa meritória tarefa.

        A menina preocupada quis fazer perguntas, mas Jesus afastou-se, de leve...

        No outro dia acordou assustada.

        Vestiu-se de pressa e procurou o lugar indicado por Jesus. Com muita coragem, pegou desinfetantes, a enxada e uma vassoura e com ajuda da sua mãe acabou com o foco de doenças.

        Depois disso, Adélia não parou mais.

        Todos os dias, ao voltar da escola, ia ajudar sua Mãe nas tarefas de casa e também quando era possivel ajudava na limpeza das ruas. Tanto trabalhou e se esforçou que, certo dia, o diretor da sua escola lhe deu o título de Anjo da Limpeza. Professoras e colegas comemoraram festivamente o acontecimento.

       Durante noite, dormiu contente e sonhou que Jesus vinha encontrá-la, de novo.

       Repleto de luz, abraçou-a, com ternura, e disse-lhe brandamente:

       — Abençoada sejas, minha filha! agora, que os próprios homens te reconhecem por benfeitora, agradeço-te os serviços que me prestas dià­riamente. Anjo da Limpeza na Terra, serás Anjo de Luz no Paraíso.

       Em lágrimas de tanta alegria, Adélia acordou, feliz, compreendendo, cada vez mais, que a verdadeira felicidade está em colaborar com o Senhor, nos trabalhos do bem, em toda parte.

(Espírito Neio Lúcio. Alvorada Cristã. Psicografado por Chico Xavier)