Juju Tagarella

Juju Tagarella ,

Fala tudo SEM PENSAR.

Na boca não tem tramela.

Na Casa Espírita  ou na escola ;

Quando lhe pedem silêncio,

Ela a todos ignora ,

E para sua  professora ,

não dá a mínima  bola .

Só ela é quem tem razão ;

E quando se trata de dar opinião ;

Está sempre disponível;

Está sempre de plantão .

Da irmã da amiga da tia,

Toda a vida conhecia;

Era só um blá-blá-blá;

Que era isso ou aquilo ;

Que foi aqui e acolá .

Gostava de aumentar ;

De se auto lisonjear ;

Quando comprou um fusca ;

Disse que era um "Jaguar".

Pela vida fofocava ;

Sem ao menos se importar ;

Com  danos e confusões ;

Que poderia causar .

Inventou mentiras graves ;

Fez casal se separar ;

Trabalhador ser demitido ;

E filho ir de castigo .

Conhecer Juju Tagarella ;

Era pura esparrela.

Um belo dia porém ;

Falava, inventava , mentia e irritava

A língua tanto se mexia, que nem sei o que parecia .

Talvez uma  cobra... uma chama ou uma chibata.

Mas eis que ao seu encontro veio voando uma barata .

Cof...Cof...gasp...gasp ...

Engoliu o tal bichinho e gritou apavorada.

- Acho que fui atingida por uma flecha envenenada !

- Vou morrer ....oooh...não posso falar mais nada ...!!!

E assim sucumbiu desmaiada .

Chamaram o Doutor Beltrano,

Um bom médico do lugar .

Apesar de não gostarem dos hábitos da tal moça,

Mesmo por caridade alguém tinha que lhe salvar .

Reanimou-a o bom senhor.

E pôs-se a explicar :

-Não é uma baratinha o que poderá lhe matar ... portanto, a sra pode agora se acalmar .

- Mesmo assim vou lhe aconselhar , Sra. Juju Tagarella.

- O que envenena o homem não é o que vai pela boca, mas sim o que pode sair dela.

Por isso o Grande Mestre um dia recomendou :

Quando for falar dos outros ou dar a sua opinião

Lembre-se :  a boca só põe pra fora

do que está cheio o coração.

(Paty Bolonha)