Felicidade difícil

 O perdão autêntico é semelhante a uma luz que se acende no escuro da incompreensão e da intolerância, descortinando novos caminhos na construção da paz e da alegria.

 Herança de amor que o Mestre nos legou, o perdão desarma todas as investidas do ódio, impedindo o avanço da violência.

 Quem perdoa incondicionalmente, demonstra superioridade moral, porquanto sabe que o ofensor desconhece as consequências infelizes que o esperam.

 Os que não perdoam, trazem o coração carregado de aflições e dúvidas amarguras e temores, porque o ressentimento é um dos maiores entraves à tranquilidade da alma.

 Perdoar é harmonizar-nos com a vida, permitindo que apenas o bem nos influencie o destino.

 Não tenhamos nada contra ninguém e façamos o possível para não ferir os outros.

 Sejamos felizes, compreendendo e perdoando aqueles que, somente à custa de duros e repetidos reveses, aprenderão por sua vez que para quem não se dispõe a perdoar e compreender, a felicidade se lhes faz muito difícil.

 

(Tende bom ânimo.Odilon Fernandes. Chico Xavier. Carlos A. Baccelli)