E = E + E + T + P

         Os olhos de Rodrigo brilharam quando ele viu o presente enviado por sua tia: um skate.
         Pegou o skate, pôs um pé e ... caiu. Percebeu então, que ao lado do skate havia um capacete, joelheiras, cotoveleiras e um envelope. Colocou o equipamento de proteção e descobriu que no envelope havia uma carta de sua tia. Nela a tia parabenizava o sobrinho pelo aniversário e lembrava que andar de skate pode ser perigoso e que era necessária uma qualidade que Rodrigo ainda não tinha: paciência. Mas dizia também que para aproveitar bem o presente, ele deveria usar a fórmula: E = E + E + T + P, que vinha explicada em três bilhetinhos azuis, numerados e que ele deveria abrir um bilhete por dia, a fim de entender o recado.
         O garoto achou estranho, mas adorava a tia, que sempre tinha idéias divertidas, e resolveu entrar na onda.
         Assim, abriu o bilhete número um. Nele estava escrito apenas: EVOLUÇÃO = ESTUDO + E + T + P. E, abaixo, em letras menores: Observe os bons exemplos.
         O que era aquilo? Uma fórmula de matemática? Ele não entendeu.
         - Acho que sua tia está querendo te ensinar a andar de skate disse sua mãe, com uma cara de quem já conhecia o esquema.
         Como assim? Dona Ana disse então que aprender é uma forma de evoluir e que a tia devia estar se referindo a aprender a andar de skate. E que não diria mais nada. O menino ficou mais intrigado ainda. Entendeu a parte da EVOLUÇÃO, mas e ESTUDO? Como assim, estudo? Ele não conhecia sites ou livros sobre como andar de skate... Pensou um pouco e resolveu ir até a pista de skate perto de sua casa, para observar os bons exemplos, conforme dizia o bilhete.
         Chegando lá, tentou novamente andar e... nova queda. Então sentou em cima do skate e ficou observando... Olhou como os garotos faziam com os braços e as pernas para se equilibrar. E assim passou a tarde: observava, estudando os movimentos dos outros skatistas e tentava fazer também. Chegou em casa, à tardinha, exausto, mas satisfeito com seus progressos.
         No dia seguinte, abriu o segundo bilhete. Nele estava escrito: EVOLUÇÃO = ESTUDO + ESFORÇO + T + P. Achou que era o que ele havia feito no dia anterior: estudava os movimentos dos garotos e se esforçava para fazer igual. Assim, ao final do segundo dia, Rodrigo já andava de skate, mas sem a graça e a leveza que tanto admirava nos outros skatistas.
         Ao abrir o terceiro bilhete, o menino leu: EVOLUÇÃO = ESTUDO + ESFORÇO + TRABALHO + PERSEVERANÇA. Quando voltou para casa naquela tarde, percebeu que era verdade o que diziam os bilhetes, pois para realizar seu sonho de participar dos campeonatos de skate seria preciso muito trabalho, durante muito tempo, afinal, as manobras radicais não eram tão fáceis como ele imaginara.
         Naquela noite, havia um e-mail para Rodrigo. Era de sua tia, perguntando se ele havia gostado do presente e se havia aberto os bilhetes na ordem certa. Ela também explicava que, assim como para andar de skate, que é um tipo de aprendizado, para aprender a ter paciência Rodrigo poderia usar a mesma fórmula: EVOLUÇÃO = ESTUDO + ESFORÇO + TRABALHO + PERSEVERANÇA. Ou seja, estudar suas atitudes, entendendo quando e por que fica impaciente, esforçar-se para mudar, trabalhar a paciência, praticando-a todos os dias e não desistir de ser mais calmo e ter paciência quando a situação exigir. Terminava o e-mail prometendo que viria, em breve, ver os progressos do sobrinho skatista.
         Aquele foi um aniversário especial, pois Rodrigo aprendeu a usar a fórmula E = E + E + T + P para se tornar um ótimo skatista e, principalmente, para adquirir outras virtudes importantes ao longo de sua vida.
         História inspirada em artigo de Orson P. Carrara (F=PN+CT+FF) publicado no Seara Espírita de maio/2005.
 

(Claudia Schmidt. Fonte: Grupo Espírita Seara do Mestre)