Dinâmica - Por que devemos agradecer?

Objetivo: Mostrar a importância de sermos gratos pelas dádivas que o Senhor  nos concede a cada dia.

Participantes: Máximo 20 alunos .

Tempo Estimado: 25 min.

Material: Frases (imprimir em papel A4), caixa de papelão , tesoura, giz e lousa.

Descrição: O Evangelizador deverá, previamente,  recortar todas as frases e dobrá-las no formato quadrado , para depois colocá-las dentro de uma caixa de papelão. E na sala de aula , deverá pedir para que cada aluno pegue uma frase da caixa, explicando que elas foram retiradas do texto "Aprendamos a agradecer" ditada pelo Espírito Emmanuel . Após feito isto, peça para que cada  aluno leia a sua frase diante da turma e dê uma resposta para seguinte pergunta (formulada pelo Evangelizador): Por que devemos agradecer por esta dádiva que Deus nos concede?

Obs.1: Escreva na lousa: Paulo de Tarso disse: “Em tudo dai graças.” (1 Tessalonicenses 5:18)

Saibamos agradecer as dádivas que o Senhor nos concede cada dia.

Obs.2:  Para melhor compreensão, ao lado de cada frase foi feita uma interpretação de minha autoria (Fabiana F. Freitas).

Obs. 3: Se algum  aluno não tiver recebido alguma destas dádivas, recomendo que faça a retirada da frase, para que não haja constrangimento.

Frases:

  1. A largueza da vida (a oportunidade de reencarnar).

  2. o ar abundante (o ar que respiramos).

  3. a graça da locomoção (a bênção de ter pernas para caminhar).

  4. a faculdade do raciocínio (ter inteligência) .

  5. a fulguração da ideia (possibilidade de ter boas idéias) .

  6. a alegria de ver (a alegria de ter olhos).

  7. o prazer de ouvir (o prazer de ter ouvidos).

  8. o tesouro da palavra (a possibilidade de falar).

  9. o privilégio do trabalho (a condição para realizar tarefas).

  10. o dom de aprender (a possibilidade de compreensão).

  11. a mesa que nos serve (ter alguém para preparar o alimento).

  12. o pão que nos alimenta (as refeições de cada dia).

  13. o pano que nos veste (a roupa para nos vestir).

  14. as mãos desconhecidas que se entrelaçam no esforço de suprir-nos a refeição e o agasalho ( ter pais ou responsáveis  que nos sustentam) .

  15. os benfeitores anônimos que nos transmitem a riqueza do conhecimento ( ter a presença do Anjo da guarda e dos bons espíritos que nos oferecem bons conselhos ).

  16. a conversação do amigo (a companhia do amigo).

  17. o aconchego do lar (o conforto do lar).

  18. o doce dever da família (o auxílio da família).

  19. o contentamento de construir para o futuro (a possibilidade de deixarmos boas obras para a sociedade futura).

  20. a renovação das próprias forças (ter medicamentos para recuperação  da saúde).

Comentário :  Muita gente está esperando lances espetaculares da “boa sorte mundana”, a fim de exprimir gratidão ao Céu.  O cristão, contudo, sabe que as bênçãos da Providência Divina nos enriquecem os ângulos mais simples de cada hora, no espaço de nossas experiências.  Nada existe insignificante na estrada que percorremos.  Todas as concessões do Pai Celeste são preciosas no campo de nossa vida.  Utilizando, pois, o patrimônio que o Senhor nos empresta, no serviço incessante ao bem, aprendamos a agradecer.


(Baseada  no livro: Fonte viva. Aprendamos a agradecer.  Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)