Dinâmica - Parábola das dez virgens

Objetivo: Mostrar a diferença entre as virgens prudentes e as virgens insensatas. 

Participantes: Indeterminado.

Tempo Estimado: Indeterminado.

Material: Dados (imprimir em papel canson A4) , tesoura, cola bastão, perguntas, 5 folhas de papel craft , lápis de escrever, canetinhas e borracha.

Descrição: O Evangelizador deverá,previamente, confeccionar os dados : Recorte - os e depois cole as abas, mas antes de colar as últimas preencha -os com pedaços de papel amassado, para que fiquem um pouco mais pesados. Os alunos deverão sentar-se em círculo e o Evangelizador deverá jogar os dois dados, ao mesmo tempo. Os alunos que forem indicados pelas setas dos dados, deverão completar as frases conforme a sugestão da figura.  Caso o aluno tenha dificuldades, o Evangelizador pode dar sugestões falando a palavra-chave. (Por exemplo: Na escola eu sou prudente quando...respeito a professora. A palavra-chave, neste caso, é professora). Os dados poderão ser jogados várias vezes, as frases deverão ser escritas no papel craft e não poderão ser repetidas.

Sugestões:

Virgens prudentes:

NA ESCOLA

Exemplos:

- Na escola eu sou prudente quando...respeito a professora.

- Na escola eu sou prudente quando...presto atenção na aula.

- Na escola eu sou prudente quando...faço a tarefa.

NA SOCIEDADE

Exemplos:

- Na sociedade eu sou prudente quando...respeito o sinal de trânsito.

- Na sociedade eu sou prudente quando...uso o cinto de segurança.

- Na sociedade eu sou prudente quando...respeito a vaga do idoso.

NA FAMÍLIA

- Na família eu sou prudente quando...obedeço meus pais.

- Na família eu sou prudente quando...deixo meu quarto organizado.

- Na família eu sou prudente quando...ajudo a cuidar do meu irmão mais novo.

NA NATUREZA

- Na natureza eu sou prudente quando...economizo água pra tomar banho.

- Na natureza eu sou prudente quando...jogo o lixo no lixo.

- Na natureza eu sou prudente quando...não maltrato os animais.

NO CENTRO ESPÍRITA

-No centro espirita eu sou prudente quando...Quando faço silêncio na hora da aula.

- No centro espírita eu sou prudente quando...fico em oração na hora do passe.

- No centro espírita eu sou prudente quando...participo das atividades sem reclamar.

AZEITE

- Eu possuo a virtude da (o)....paciência.  Que consiste em...saber esperar.

- Eu possuo a virtude da (o)...caridade.  Que consiste em...fazer o bem ao próximo.

- Eu possuo a virtude da (o)...tolerância. Que consiste em...aceitar as diferenças de raça, crença, etc.

Virgens insensatas:

NA ESCOLA

Exemplos:

- Na escola eu sou insensata(o) quando...ofendo a professora.

- Na escola eu sou insensata(o) quando...faço bagunça na aula.

- Na escola eu sou insensata(o) quando...colo na prova.

NA SOCIEDADE

Exemplos:

- Na sociedade eu sou insensata(o) quando... não respeito o sinal de trânsito.

- Na sociedade eu sou insensata(o) quando... não uso o cinto de segurança.

- Na sociedade eu sou insensata(o) quando... não respeito a vaga do deficiente físico.

NA FAMÍLIA

- Na família eu sou insensata(o) quando... não obedeço meus pais.

- Na família eu sou insensata(o) quando...não ajudo minha mãe nas tarefas domésticas.

- Na família eu sou insensata(o) quando...brigo com os meus irmãos.

NA NATUREZA

- Na natureza eu sou insensata(o) quando... não economizo água pra tomar banho.

- Na natureza eu sou insensata(o) quando...jogo o lixo no rio.

- Na natureza eu sou insensata(o) quando...mato os animais sem necessidade.

NO CENTRO ESPÍRITA

-No centro espirita eu sou insensata(o) quando...quando converso na hora da aula.

- No centro espírita eu sou insensata(o) quando...penso em coisas ruins na hora do passe.

- No centro espírita eu sou insensata(o) quando...não participo das atividades.

LÂMPADA

- Eu possuo a consciência de que... não devo mentir.

- Eu possuo a consciência de que... não devo roubar.

- Eu possuo a consciência de que... não devo ter inveja.

(Obs.:As leis de Deus estão  gravadas na nossa consciência. Diz o Senhor:    Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração’’  Jeremias 31:33.)

Comentário: Cuidemos, pois, de nossas almas com muito zelo. Sejamos como as moças prudentes da parábola, que traziam suas lâmpadas e mais as vasilhas de azeite. Devemos trazer nossas almas como lâmpadas sempre acesas, alimentadas com o azeite da Palavra Divina.  ( Histórias que Jesus contou. Cap. 15. Clóvis Tavares )