Dinâmica - Crendice X Fé raciocinada

Objetivo: Mostrar a importância de desenvolver uma fé raciocinada para que não acreditemos cegamente em crenças populares sem fundamento racional e lógico.  

Participantes: Máximo 10 alunos.

Tempo Estimado: 15 min.

Material: Material: perguntas e respostas escritas no papel  e crachás.

Descrição:  O Evangelizador  deverá distribuir uma pergunta (Crendice) ou uma resposta (Fé raciocinada) para cada aluno. E explicar que  aqueles que ficaram com as perguntas representam aqueles que possuem uma fé cega, pois as perguntas se referem a crendice; já os que receberam as respostas representam aqueles que possuem a luz do conhecimento Espírita, pois respondem com uma fé raciocinada.  Depois, os alunos que receberam as perguntas deverão ficar diante daqueles que receberam a resposta . E em ordem, cada um deverá ler a pergunta e o colega que estiver com a resposta correspondente deverá levantar a mão e ler para turma.

Obs.:Após os alunos receberem as perguntas e respostas deverão ganhar um crachá para  identificá-los como ''CRENDICE'' ou '' FÉ RACIOCINADA''.

  Perguntas e respostas:

CRENDICE:  1.  Utilizar amuleto ou trevo da sorte nos protege do mal?

FÉ RACIOCINADA: R. Não, pois somente a oração e as boas atitudes nos protegem do mal.
 

CRENDICE: 2. As simpatias podem curar doenças?

FÉ RACIOCINADA: R.  Não, pois nenhum tipo de ritual pode curar as pessoas. A cura pode ser adquirida através da fé verdadeira e pelo auxílio dos bons espíritos.

 

CRENDICE: 3. Para receber uma benção deve-se cultuar a estátua de um santo?

FÉ RACIOCINADA: R.  Não, pois os bons espíritos não estão nas estátuas, eles estão em diversos lugares e podem nos abençoar quando pedimos nas orações.

 

CRENDICE: 4. Se cruzar com um gato preto na rua dá azar?

FÉ RACIOCINADA: R.  Não se deve acreditar em superstições, em sorte ou azar, pois somos nós que construímos nosso próprio destino.

 

CRENDICE: 5. É preciso acender vela para se comunicar com o anjo da guarda?

FÉ RACIOCINADA: R.  Não é preciso utilizar nenhum objeto, pois nos comunicamos com ele através do pensamento.

 

Comentário:  A fé raciocinada, que se apóia nos fatos e na lógica, não deixa nenhuma obscuridade: crê-se, porque se tem a certeza, e só se está certo quando se compreendeu. Eis porque ela não se dobra: porque só é inabalável a fé que pode enfrentar a razão face a face, em todas as épocas da Humanidade.  ( O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 19. Item 7. Allan Kardec).

(baseada nos livros:  O Evangelho Segundo o  Espiritismo. Cap. 19. Item 7. Allan Kardec ; O Livro dos Espíritos. Parte 2, Cap. 9 - Poder oculto. Talismãs. Feiticeiros e questões 469, 504-a, 852. Allan Kardec; O Consolador. Questão 215. Espírito Emmanuel / Chico Xavier)