Dinâmica - Caridade por pensamentos, por palavras e por ações

Objetivo: Mostrar que existem diversas maneiras de se fazer caridade: por pensamentos, por palavras e por ações.

Participantes: Máximo 9 alunos.

Tempo Estimado: 15 min.

Material: cartolina, canetinha, frases, cola bastão. 

Descrição: O Evangelizador deverá , previamente, escrever na parte superior da cartolina a seguinte frase: "Existem diversas maneiras de se fazer caridade:". Depois deverá dividir a cartolina em três partes e escrever em cada uma delas: Por pensamentos, Por palavras e Por ações .  Os alunos deverão receber uma frase , dizer de que modo foi feita a caridade e colar no local correspondente da cartolina. Obs.: Coloque a cartolina na parede da sala de aula .

Por pensamentos:

- Fiz uma prece em silêncio, para minha avó que está doente .

- Ontem, quando recebi uma ofensa, mantive meus sentimentos em equilíbrio.

- Quando vejo pessoas mal vestidas na rua, não fico imaginando que elas sejam ruins. 

Por palavras:

- Hoje, eu dei um bom conselho, disse ao meu amigo que não deveria roubar.

- Falei para meu pai que ele deve ter esperanças de encontrar um novo emprego.

- Fiz um elogio sincero ao meu colega por ter entrado na faculdade pública.

Por ações:

- Ajudei uma velhinha a atravessar a rua.

- Dei alimento a um necessitado que bateu na minha porta.

- Auxiliei a limpar o quarto da minha casa.

Comentário: Amigos, de mil maneiras se faz a caridade. Podeis fazê-la por pensamentos, por palavras e por ações. Por pensamentos, orando pelos pobres abandonados, que morreram sem se acharem sequer em condições de ver a luz. Uma prece feita de coração os alivia. Por palavras, dando aos vossos companheiros de todos os dias alguns bons conselhos, dizendo aos que o desespero, as privações azedaram o ânimo e levaram a blasfemar do nome do Altíssimo: "Eu era como sois; sofria, sentia-me desgraçado, mas acreditei no Espiritismo e, vede, agora, sou feliz." Aos velhos que vos disserem: "É inútil; estou no fim da minha jornada; morrerei como vivi", dizei: "Deus usa de justiça igual para com todos nós; lembrai-vos dos obreiros da última hora." As crianças já viciadas pelas companhias de que se cercaram e que vão pelo mundo, prestes a sucumbir às más tentações, dizei: "Deus vos vê, meus caros pequenos", e não vos canseis de lhes repetir essas brandas palavras. (O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 13. Item 9. Espírito protetor. Lião,1860. Allan Kardec)

(Baseada no Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 13. Item 9. Espírito protetor. Lião,1860. Allan Kardec)