Dinâmica - Caridade desinteressada

Objetivo: Mostrar a importância de fazer o bem sem ostentação e  sem esperar retribuição .

Participantes: Indefinido.

Tempo Estimado: 15min.

Material: 2 frases (escritas em papel canson) , 1 cartolina,  cola bastão  .

Descrição: O Evangelizador deverá,previamente, escrever a frase "FAZER O BEM SEM OSTENTAÇÃO" em cinco pedaços de papel, de maneira que as palavras fiquem separadas. E deverá fazer o mesmo com a frase "DAR SEM ESPERAR QUALQUER RETRIBUIÇÃO" . Depois a turma deverá ser dividida em dois grupos. Cada grupo receberá metade de uma cartolina e uma frase com as palavras embaralhadas . Sobre a cartolina, deverão  organizar as palavras para se formar cada frase. O grupo que conseguir formar a frase primeiro, será considerado "o vencedor". Depois, deverão explicar qual é o significado das frases.

Obs: Faça esta dinâmica antes de iniciar aula.

Comentário: Em fazer o bem sem ostentação há grande mérito; ainda mais meritório é ocultar a mão que dá; constitui marca incontestável de grande superioridade moral, porquanto, para encarar as coisas de mais alto do que o faz o vulgo, mister se torna abstrair da vida presente e identificar-se com a vida futura; numa palavra, colocar-se acima da Humanidade, para renunciar à satisfação que advém do testemunho dos homens e esperar a aprovação de Deus.

Aquele que prefere ao de Deus o sufrágio dos homens prova que mais fé deposita nestes do que na Divindade e que mais valor dá à vida presente do que à futura. Se diz o contrário, procede como se não cresse no que diz.

Quantos há que só dão na esperança de que o que recebe irá bradar por toda a parte o benefício recebido! Quantos os que, de público, dão grandes somas e que, entretanto, às ocultas, não dariam uma só moeda! Foi por isso que Jesus declarou: "Os que fazem o bem ostentosamente já receberam sua recompensa." Com efeito, aquele que procura a sua própria glorificação na Terra, pelo bem que pratica, já se pagou a si mesmo; Deus nada mais lhe deve; só lhe resta receber a punição do seu orgulho.

 (O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. 13. Item 3. Allan Kardec)

(Baseada no Evangelho Segundo o Espiritismo. Allan Kardec)