Associados sempre

 A Sabedoria da Criação entreteceu o caminho evolutivo, de tal modo que não avançaremos adiante, uns sem os outros.

 A vida, porém, é comparável à máquina cujo funcionamento harmonioso depende do ajuste das peças que a constituem. E as peças, em qualquer máquina, são diversificadas entre si.

 Pensando nisso, somos levados a considerar que todos devemos cooperação ao bem geral; no entanto, o nosso lugar de ação é o recanto íntimo em que nos cabe trabalhar e permanecer.

 Atendendo a semelhante realidade, é forçoso nos devotemos ao exercício da fraternidade, na sustentação da própria harmonia.

 Aprendamos a entender para servir. Ninguém se adianta, a sós, nas arremetidas de vanguarda. Os outros são personagens inevitáveis nas realizações que somos chamados a partilhar.

 Observemos, no entanto, que cada qual de nós é uma criação particular, à feição de um mundo por si integrado no esquema do progresso, mas girando em órbita diferente.

 Companheiros e associados, por isso, tê-los-emos sempre sob múltiplos aspectos.

 Esse inclina-se mais intensamente à perquirição científica; 9 aquele se alimenta com o ideal religioso; 10 outro construiu a bondade, por dentro da própria alma, entretanto, ainda carrega problemas sentimentais de alta complexidade; 11 aquele outro asserenou o coração, no tocante ao afeto, mas não se desvencilhou ainda da paixão pela própria influência.

 Todos, contudo, são indispensáveis ao nosso processo de aperfeiçoamento.

 Chamem-se “pais” ou “filhos”, “esposa” ou “esposo”, “familiares” ou “amigos”, vibram em ondas mentais muito diversas das nossas, conquanto possamos viver em condomínio de paz, nas faixas da afinidade.

 Auxilia aos associados de experiência no mundo, sem violentar-lhes a formação.

 Não percas tempo, exigindo aos seres amados demonstrações e valores que ainda não te podem oferecer.

 Trabalha, serve e segue adiante, mantendo a consciência tranquila.

 Poderás claramente conseguir semelhante realização, desde que prossigas estrada afora, respeitando a todos mas amparando-te em Deus.

 (Amanhece . Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)