Amai-vos

“Não amemos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade.” — JOÃO (1 João, 3.18)

 

 Por norma de fraternidade pura e sincera, recomenda a Palavra Divina: “Amai-vos uns aos outros.” 

 Não determina seleções.

 Não exalta conveniências.

 Não impõe condicionais.

 Não desfavorece os infelizes.

 Não menoscaba os fracos.

 Não faz privilégios.

 Não pede o afastamento dos maus.

 Não desconsidera os filhos do lar alheio.

 Não destaca a parentela consanguínea.

 Não menospreza os adversários.

 

 E o apóstolo acrescenta — “Não amemos de palavra, mas através das obras, com todo o fervor do coração”.

 O Universo é o nosso domicílio. A Humanidade é a nossa família.

 Aproximemo-nos dos piores, para ajudar. Aproximemo-nos dos melhores, para aprender.

 Amarmo-nos, servindo uns aos outros, não de boca, mas de coração, constitui para nós todos o glorioso caminho de ascensão.

 

(Vinha de luz. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier)