Abençoado cadinho

O instituto da família é oficina de aprimoramento espiritual.

Nas atividades do lar, o homem é convocado ao exercício constante da paciência e do perdão.

Em contato com a parentela, aprenderá amar no clima da renúncia e do sacrifício, reparando os erros de outras romagens no corpo físico;

abdicará do egoísmo milenar, observando que o tesouro da felicidade deve ser compartilhado com muitos;

ensinará com humildade, porquanto se reconhecerá também na condição de simples aprendiz diante da vida;

silenciará reclamações e anseios de caráter pessoal;

movimentará os recursos disponíveis em benefício de todos, sem privilégios e sem preferências;

cultivará a fé em Deus e a bondade espontânea, iluminando-se com as lágrimas vertidas no cumprimento das obrigações que lhe digam respeito ...

O lar! ... Abençoado cadinho onde tantos se retemperam para as alegrias imperecíveis da Vida Superior;

Não o desprezes sob qualquer pretexto.

O teu lar é o teu pequenino mundo, onde o teu coração de pai ou de mãe, de filho ou de filha, pode refletir a Luz do Coração Divino que sustenta e equilibra o Universo inteiro.

(Crer e agir. Irmão José. Carlos A. Baccelli. Chico Xavier)