A viagem

    Na véspera da viagem marcada, o motorista esmerou-se em preparar o carro.

    Conduziu-o à oficina para reparos diversos.

    Levou-o ao posto para que fosse bem lavado.

    Exigiu que se fizesse limpeza da faixa branca dos pneus.

    Dirigiu-se ao eletrotécnico, para revisão da eletrola e do rádio, garantindo notícias e música durante a viagem.

    Buscou pessoal competente para polimento da pintura e dos metais.

    Foi ao tapeceiro , adquirindo nova e bela capa para o estofamento.

    Finalmente , comprou um adorno para o interior do automóvel e aproveitou a ocasião para trocar o chaveiro.

    No dia seguinte, quando havia percorrido apenas alguns quilômetros, o carro parou por falta de combustível.

    Nas devidas proporções, fato semelhante ocorre conosco.

    Passamos uma existência inteira reunindo valores superficiais.

    Pontificamos na moda e na elegância.

    Brilhamos nas rodas sociais.

    Conquistamos influência e poder.

    Entretanto, somente quando viajamos para a Vida Espiritual, descobrimos que o mais importante foi esquecido. Por isso é importante o conhecimento de si mesmo para que possamos saber o que é realmente importante para nós.

 (Hilário Silva e Valérium. Histórias da Vida. Psicografado por Antônio Baduy Filho)