A união faz a força

            Uma tarde, no bosque, Bentinho reuniu todos os seus amigos bichinhos, debaixo de uma árvore.

           Bem, porque nos chamou aqui? Perguntou o esquilo. Eu tive uma idéia, respondeu Bentinho. Vamos construir um clube. Assim poderemos brincar juntos, mesmo quando estiver chovendo.

           Muito bem! Muito bem! Aprovado. Responderam todos. Que trabalheira tiveram! Mas com a ajuda de todos, o clube logo começou a ganhar forma.

           _Que nome vamos dar ao clube? perguntou Bentinho.

           _Quac! Quac! Falou o pato. Acho que o nome do clube, ficaria bom! Ótimo! Concordaram todos. Trabalharam com vontade, com tanta vontade que acabaram quebrando um martelo e perdendo muitos pregos.

           O cachorro e o ratinho foram encarregados de ir a cidade, comprar novas ferramentas. Segure-se bem! gritou o cachorro, quando voltavam. Chegaremos no clube num minutinho.

           Quando a noite chegou, os pequeninos fundadores do clube deitaram para dormir um pouco. Eles não sabiam que uma velha raposa malvada os observava há muito tempo.

            _Estão no papo! Comentou a raposa. Então eles querem construir um clube, heim? Pois verão a festa que eu darei amanhã de manhã. Não sobrará ninguém para contar a história! Enquanto eles dormem, vou destruir tudo o que foi feito.

          E a raposa malvada espalhou os pregos pelo bosque, serrou as madeiras, derrubou tudo... Todo o trabalho foi por água abaixo!

          _Este é o fim do clube do bosque! HI!, HI!, Hi!,

           A raposa se afastou, chorando de tanto ri . A lua é que não gostou nada daquilo.

           _Ora já se viu! Destruir o clube dos pequeninos! Você vai se arrepender do que fez!

          _Eu? zombou a raposa. Só posso me orgulhar do que faço. Assim a raposa malvada, voltou para a sua toca no meio da floresta.

          _O o o o o o ! bocejou a fera. Hoje não vou ter pesadelos! Estou tão feliz! HI! HI! HI!

          Bentinho e seus amigos choraram, quando viram o que fora feito do clube.

           _Quem destruiu o nosso clube? Lamentavam. Só pode ter sido a velha raposa!Enxugando as lágrimas com as costas da mão, bentinho falou: bem agora não é hora de choro. Podemos reconstruir o nosso clube, mas primeiro vamos ter uma conversa com essa raposa. Assim, traçaram um plano para caçar a malvada.

           Construíram uma jaula bem forte e penetraram na floresta com o cachorro na frente, farejando e seguindo a pista da raposa.

           _Sniff! Sniff!....

           _Pssss! Não façam barulho- falou Bentinho. Vamos fazer-lhe uma surpresa! Colocaram a jaula bem em frente da toca e ficaram por perto, esperando a saída da fera.

           A raposa não demorou a acordar e sair de sua casa. Estava tão distraída, pensando no que fizera no dia anterior, que nem viu para onde ia. Pact! A raposa entrou na jaula e Bentinho fechou a porta. A armadilha deu resultado. Bravos, gritaram os bichinhos, em coro. Vamos leva-la para o Jardim Zoológico! Falou o ratinho.

          O pai de Bentinho, ficou muito satisfeito em poder levar a raposa para o jardim Zoológico! falou o patinho. Foi de charrete. Quem não estava nada contente era a raposa.

           No mesmo instante todos voltaram ao trabalho. Queriam reconstruir o clube, o mais rápido possível. E dois dias depois..... Estava pronto! Todos os animais da floresta foram convidados para a festa de inauguração. Todos, menos a raposa é claro.

          O mal, não vence o bem!

(Fonte: http://www.techs.com.br/meimei)