A sementinha insistente

         Alguém, não se sabe quem, jogou uma sementinha pela janela ou, quem sabe, ela tenha pulado para fugir de alguma coisa. Ela caiu e foi pulando, pulando até parar nos pés de um garoto, Pedrinho, que voltava da escola.
         Pedrinho foi chutando aquela semente até se cansar dela:
         -Tchau pra você sementinha estranha, tenho coisas melhores para fazer do que ficar chutando sementes - falou o garoto dando um último chute.
         Pobre sementinha, muito triste foi parar no canto de uma calçada sob o sol escaldante. Veio à noite e ela pode se refrescar um pouco, mas na manhã seguinte ela foi varrida pelos garis que cuidavam da limpeza das ruas.
         E a sementinha pensava: “será que ninguém se importa comigo? Ninguém vai me plantar?”. Nesse instante, Pedrinho que estava indo para a escola, sentiu alguma coisa no seu tênis. Sabem o que era? A sementinha.
         - Você outra vez sementinha, já brinquei contigo ontem, hoje não tenho tempo. E lá foi ela jogada para um canto da rua mais uma vez.
         As pessoas passavam, pisoteavam sem nem ao menos vê-la.
         A sementinha chorou, mas não desistiu “alguém vai me notar, aquele garoto é a minha esperança, talvez na volta...”.
         Sabem o que aconteceu? Na volta da escola Pedrinho encontrou a sementinha, quando a chutou, sem querer:
         - Estou cansado de te encontrar no meu caminho, vou dar um jeito nisso – disse o garoto, enquanto juntava a semente.
         Sabem o que ele fez? Quando chegou em casa foi até o quintal e enterrou a semente. Por que ele enterrou a semente? Para não encontrá-la mais ou plantar para que ela crescesse? Você escolhe.
         Naquela mesma noite choveu. Amanheceu um belo sol. Quando Pedrinho acordou, o que será que ele pensou? Talvez tenha pensado “estou livre daquela sementinha que vivia me perseguindo”.
         Passaram-se os dias. Em um domingo Pedrinho acordou e foi brincar no quintal. Sabem o que ele viu? Isso mesmo, a sementinha estava se transformando em uma arvorezinha. O garoto acabou ficando feliz e passou a cuidar da plantinha. E ela foi crescendo e foi dando sementes que se transformaram em mais e mais arvorezinhas.
          E foi assim que Pedrinho aprendeu a gostar e respeitar as plantas. Hoje ele é um rapazinho e já possui uma plantação enorme de árvores de todos os tipos e distribui mudinhas de várias espécies para muitos lugares, doando-as para quem não pode comprar. Ele sabe da importância das plantas na natureza e procura ensinar as pessoas que respeitar a natureza e cuidar das plantas é ajudar a construir um futuro melhor.

(Cleusa Lupatini)