A quem obedeces?

“E sendo ele consumado, veio a ser a causa de eterna salvação para todos os que lhe obedecem.” — PAULO (Hebreus 5:9)

 

 Toda criatura obedece a alguém ou a alguma coisa.

 Ninguém permanece sem objetivo.

 A própria rebeldia está submetida às forças corretoras da vida.

 O homem obedece a toda hora. Entretanto, se ainda não pôde definir a própria submissão por virtude construtiva, é que, não raro, atende, antes de tudo, aos impulsos baixos da natureza, resistindo ao serviço de autoelevação.

 Quase sempre transforma a obediência que o salva em escravidão que o condena.

 O Senhor estabeleceu as gradações do caminho, instituiu a lei do próprio esforço, na aquisição dos supremos valores da vida, e determinou que o homem lhe aceitasse os desígnios para ser verdadeiramente livre, mas a criatura preferiu atender à sua condição de inferioridade e organizou o cativeiro.  O discípulo necessita examinar atentamente o campo em que desenvolve a própria tarefa.

 A quem obedeces? Acaso, atendes, em primeiro lugar, às vaidades humanas ou às opiniões alheias antes de observares o conselho do Mestre Divino?

 É justo refletir sempre, quanto a isso, porque somente quando atendemos, em tudo, aos ensinamentos vivos de Jesus, é que podemos quebrar a escravidão do mundo em favor da libertação eterna.

 (Pão Nosso.  Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier).